• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Aleatoriedades | Edgar Allan Poe


    Oi pessoal!! Como vão vocês?

    No post de hoje vou falar um pouquinho sobre esse autor fantástico que é Edgar Allan Poe.


    Além de ser considerado o mestre do horror devido a suas obras fantásticas e extremamente assustadoras, também chama atenção pelo fato de ter tido uma vida difícil e uma morte envolvendo um grande mistério.

    Edgar nasceu em Bostom, em 1809. Seus pais eram atores de teatro e depois que ele nasceu, seu pai desapareceu e sua mãe morreu algum tempo depois de tuberculose. Depois disso, Poe e seus irmãos foram adotados por John Allan e sua esposa e passou a viver em Baltimore.

    Poe amava os pais adotivos, principalmente sua mãe, que veio a falecer em 1829, deixando-o muito abalado. Tempo depois deixou de ter contato com seu pai adotivo por não aceitar o casamento dele com outra mulher.

    Edgar desde cedo demonstrou interesse em ser escritor, mas isso não agradou muito sua família. Tentou a carreira Militar mas não se adaptou e passou a escrever para viver, vindo a se tornar um editor de uma conceituada revista de Richmond.

    O escritor casou-se com sua jovem prima, Virginia, que tinha apenas 13 anos. Eles foram muito felizes por algum tempo, mas a alegria não durou muito, pois logo depois ele perdeu seu trabalho e sua esposa adoeceu gravemente e acabou falecendo, mesmo com todos os cuidados de Poe.

    Em 1845 lançou O Corvo, sua obra de maior sucesso, mas na época, ele sofria com a censura da imprensa e da sociedade. Desiludido, voltou para Richmore e depois foi para Nova York e mergulhou na bebida. Antes de seguir para a Filadélfia, encontrou-se com velhos amigos. Na manhã seguinte, Poe é encontrado por um amigo em estado de profundo desespero, largado numa taberna sórdida, de onde foi transportado imediatamente para um hospital. Estava inconsciente e moribundo. Ali permaneceu, delirando e chamando repetidamente por um misterioso "Reynolds", até morrer, na manhã do domingo seguinte, aos 40 anos de idade.

    Ninguém sabe ao certo onde ele esteve ou se o tal "Reynolds" realmente existiu ou não. Existem muitas hipóteses sobre a causa de sua morte e tem até quem acredita que ele tenha enlouquecido e estivesse sendo atormentado pelos horrores que escrevia.
    "...Era noite e a chuva caía enquanto caía, era água mas quando chegava ao chão era sangue! E eu estava na planície lodosa, por entre os nenúfares, vendo a chuva que caía sobre mim..."
    Eu gosto muito dos poemas de Poe, e já li vários livros em que os autores citam as obras dele e até mesmo alguns onde a história acontece tendo algumas delas como cenário, como na série Nevermore da autora kelly Creagh em que grande parte da história tem como referencia o conto A Máscara da Morte Rubra e o resultado foi uma obra fantástica.

    A diferença de Edgar Allan Poe para os outros autores do gênero é que geralmente seus personagens sofrem um terror interno. É sempre algo relacionado a perda de alguém muito amado ou algum outro sentimento que está fora de controle que os consomem e os deixam a beira da loucura.
    "...Ah! bem me lembro! bem me lembro!
    Era no glacial dezembro;
    Cada brasa do lar sobre o chão refletia
    A sua última agonia.
    Eu, ansioso pelo sol, buscava
    Sacar daqueles livros que estudava
    Repouso (em vão!) à dor esmagadora
    Destas saudades imortais
    Pela que ora nos céus anjos chamam Lenora,
    E que ninguém chamará jamais...."

    Espero que tenham gostado!!
    Beijos