• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Começando a Ler Livros em Inglês


    Quem já fez curso sabe que a professora de inglês sempre vai indicar um livro ou outro para você praticar a escrita e a compreensão de texto, mas a maioria dos livros dos cursos são chatos ou desinteressantes. Foi por isso que eu resolvi procurar livros em inglês por conta própria na amazon há mais ou menos 10 anos. Comprei alguns livros da Meg Cabot e pedi para entregar para a minha tia que estava vindo para o Brasil passar férias.

    O primeiro que eu li foi  o "Pants on fire" da Meg e confesso que passei um sufoco danado. Eu já estava na metade do curso de inglês, então já tinha uma base, mas quando você encara um texto enorme, se assusta e fica louca querendo ver o significado de tudo no dicionário. Eu lia uma página, anotava umas 20 palavras e ficava 30 minutos procurando o significado de tudo para depois ler de novo e entender melhor.

    Chegou um momento que eu nem lembrava mais o que estava lendo, só focava nas palavras desconhecidas. Até que eu cheguei ao final da leitura com muitas dúvidas e sem me lembrar quase nada da história. Fiquei chateada e resolvi parar de ler em inglês.

    Depois de alguns anos viajei para os EUA e comprei um monte de livros. Não resisti as promoções dos sebos e dos lançamentos do Rick Riordan. Peguei The Lost Hero (O Herói Perdido) para ler e me assustei. O livro tinha mais de 400 páginas e eu demoraria a eternidade para ler tudo aquilo parando de 5 em 5 minutos para olhar o dicionário. Foi assim que resolvi anotar as palavras e consultá-las todas no final de cada capítulo. Pelo menos poderia terminar um capítulo em paz, mas minha cabeça implorava por significados. Eu estava presa a mania que muitos brasileiros tem de traduzir o inglês ao pé da letra.


    Até que depois de ler 5 capítulos deste jeito eu me irritei, joguei o dicionário longe e comecei a ler livremente. Eu me forcei a entender o contexto da frase e a pensar mais rápido senão não terminaria nunca e não saberia o final da história. Li mais 15 capítulos assim até terminar e me sentir a pessoa mais inteligente do mundo por ter lido um livro enorme de inglês!

    Eu até parei alguns momentos para matar a curiosidade de palavras muito estranhas, mas tem algumas que eu sabia e na hora me dava um branco danado. É por isso que a principal dica que eu dou é: leia sem amarras. Escolha um livro que tenha a ver com você e que de preferência não tenha sido traduzido para o português. Assim, você terá uma motivação maior para ler antes de todo mundo e não vai parar o tempo todo como eu fazia.

    Se a leitura está muito difícil, procure um livro juvenil ou um YA. Eu já li um romance erótico e meu cérebro quase deu pane com as palavras mais rebuscadas que a autora Lisa Keyplas usou, mesmo assim eu fui até o fim, mas penei. Quando peguei o livro Confess da Collen Hoover para ler, meu cérebro agradeceu e eu consegui prestar atenção nas nuances do texto e nos discursos diretos e indiretos que me ajudam  tanto a compor a minha escrita.

    O mais importante de tudo é não desistir. Leia uma página, respire fundo e continue lendo até você pegar o ritmo e perceber que lê tão bem em inglês quanto em português. É claro que eu ainda tenho dúvidas e curiosidade para saber o significado de várias palavras, mas não deixo isso atrapalhar minha leitura. Leio e anoto quando são muito diferentes das que estou acostumada. E não fique com vergonha, quando eu estava lendo na casa da minha prima que é americana, eu perguntava algumas palavras para ela e ela não sabia.

    Desta forma melhorei o meu inglês, aumentei o meu vocabulário e hoje sou capaz de compreender bem melhor a língua. Leitura em inglês é questão de treino. Quanto mais você ler, mas saberá interpretar e aproveitar as nuances da língua. É bem melhor ler um livro em sua língua original do que traduzido.

    Espero que tenham gostado!

    Beijos,