Ooooi pessoal, como vão? Trago hoje, a resenha de um livro para lá de instigante. Um livro que me deixou maluca em todos os sentidos. Eu te darei o sol foi minha leitura por um mês inteiro, por incrível que pareça, li outros livros ao mesmo tempo pelo simples fato de: esse livro exigiu MUITO de mim.

Há muito tempo eu não leio um livro com uma trama tão boa e comovente. Ele é excepcionalmente maravilhoso. Mexeu com todos os meus sentimentos. Raiva, amor, emoção, ansiedade e muita, mas muita indignação.

O livro fala sobre os irmãos gêmeos, Jude e Noah. É marcado pela competitividade que existe entre ele em relação a, praticamente, tudo. Disputam pela atenção dos pais, pelo mesmo garoto e por uma vaga na melhor escola de artes da Califórnia. Jude acha que Noah é o queridinho da mamãe, por esse motivo ela cria uma relação de afetividade muito grande com a sua avó e com o seu pai

Porém, como uma adolescente qualquer, Jude sente necessidade de ter a mãe por perto muitas vezes. Principalmente depois de sua primeira relação sexual malsucedida, onde ela precisa da opinião de sua mãe, mas não vê abertura nem se sente à vontade para isso.
“Encontrar sua alma gêmea é como entrar numa casa onde você já esteve – você vai reconhecer a mobília, os quadros na parede, os livros nas prateleiras, as coisas nas gavetas: você é capaz de localizar no escuro se precisar.”
Noah é visto como chacota na escola, sendo o principal alvo de bullying. Ele sempre foi muito sensível e introvertido, acho que por saber desde cedo a sua preferência por pessoas do mesmo sexo.

Depois de uma perda implacável que muda a vida de ambos, os gêmeos se separam de vez. Noah é obrigado a passar por perrengues sozinho depois de assumir sua homossexualidade, enquanto Jude, luta por um perdão que vai mudar sua vida para melhor (que é o que ela mais precisa).
“Porque todos nós estamos quebrados. Quero dizer, não estamos? Eu estou. O mundo inteiro está. Tentamos fazer o nosso melhor e é isso o que acontece, repetidamente.”
Sinceramente, até chegar em certa parte do livro, eu estava do lado de Jude. Mas ela se mostrou uma pessoa mesquinha e egoísta. Por outro lado, tudo o que ela faz é muito compreensível. Mesmo assim, meu personagem preferido é Noah, que foi prejudicado de todas as formas possíveis e mesmo assim não desistiu nem se fez de coitadinho.
“A culpa é uma prisão.”
Torci a todo momento pelos dois, almejando junto a eles a felicidade que tanto mereciam. O final do livro se faz digno e, sinceramente, deixar Noah e Jude me deu um aperto muito grande no coração.

Eu te darei o sol é um livro que vale muito a pena ser lido, não desminto nenhum dos elogios que já li sobre ele. Tudo o que foi dito de bom sobre ele, é pouco. Espero que vocês gostem. Se tiverem a oportunidade, não deixem de ler. 

Classificação:





Fico por aqui, até a próxima. Beijos,