• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Contato
  • Resenhas Novas

    O vilarejo - Raphael Montes

    O vilarejo é palco de sete diferentes histórias peculiares que, aos poucos, vão se entrelaçando até montar o cenário completo de um remoto vilarejo. Os sete contos que compõe esse livro estão relacionados com os sete pecados capitais, e esses por sua vez estão relacionados com sete demônios diferentes que são representados por sete moradores do vilarejo que tem suas histórias contadas nesse livro.

    As sete histórias aqui narradas são como peças de um quebra cabeça, ou seja, mesmo lidas em uma ordem aleatória, quanto temos todas "montadas" é que entendemos o cenário como um todo. Eu segui a ordem normal - da primeira página para a última - e esta é uma ordem meio decrescente: vai do vilarejo já em completo caos retrocedendo para o início dos acontecimentos, onde no fim temos um panorama da ordem de como tudo aconteceu. 

    Como se não bastasse as próprias histórias pra lá de bizarras, o autor já insere o clima de terror logo no prefácio, onde conta que é, na verdade, tradutor dos contos escritos originalmente em cimério (antiga língua morta), e afirma ter recebido de um amigo, sócio de um sebo, esses cadernos ilustrados pertencentes a Elfrida. E, para finalizar tudo com chave de ouro, no posfácio ele nos conta como os eventos que se sucederam culminaram nessa publicação, e, como quem não quer nada, lança um último elemento surpresa para dar um baque no leitor e deixar o clima de terror construído durante a correr do livro se estender até horas depois da leitura.


    Como uma leitora não pertencente a esse gênero - justamente pelo motivo de (os que eu li) não cumprirem seu propósito de aterrorizar comigo - me surpreendi com a qualidade do livro de Raphael Montes, e pelo fato de realmente sentir que o livro cumpriu seu propósito de me assustar e me deixar com a pulga atrás da orelha após a leitura.

    Embora o livro seja curto e tenha uma leitura rápida, a maneira inteligente com que Raphael constrói o enredo é que nos fascina. Cada conto é estruturado para realizar certo impacto no leitor - o que o autor realiza com sucesso. Não são só os atos cruéis e repulsivos que nos chocam e nos causam asco, mas sim a crueza com que Raphael expõe o lado mais negro do ser humano, aquele lado capaz de coisas tão terríveis. 

    Cada história que li nesse livro me deixou com os pelos arrepiados e o estômago embrulhado ao imaginar cada cena descrita. O autor foi corajoso ao mostrar esse lado mais vil do ser humano, mas foi essa coragem que tornou o livro tão extraordinário. O talento de Raphael é muito bem representado nesse livro e após terminar a leitura só me perguntei porque nunca havia lido nada dele antes. 

    Classificação






    Beijos,