• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    172 horas na lua - Johan Harstad

    O ano é 2018 e a NASA anuncia que fará novamente uma viagem à lua. Mais do que isso, ela fará um concurso onde três adolescentes serão escolhidos para passar 172 horas na lua. Os três sorteados são Mia Nomeland, Midori Yoshida e Antoine Devereux, jovens que não tem nada em comum a não ser o fato de que irão para a lua juntos.

    Nas primeiras páginas do livro conhecemos um pouco mais de cada protagonista. Mia é música, e sonha com o sucesso de sua banda. Não estava nem um pouco interessada em ir a lua, mas seus pais a inscreveram mesmo contra sua vonade. Midori é uma jovem com um destino programado que quer mais do que tudo fugir dele, por isso se inscreve no concurso. E Antoine acabou de terminar um relacionamento e com o coração partido e querendo esquecer de tudo se inscreve no concurso da NASA. Nenhum deles imaginou o que iriam passar nessas 172 horas.

    Coisas misteriosas acabam acontecendo da base DARLAH 2, a que eles estão. E logo fica claro que havia um motivo para a NASA nunca ter mandado ninguém de volta a lua. E esse motivo é mais perigoso que qualquer um deles podia imaginar. Sem possibilidade de entrar em contato com a Terra, tudo que lhes resta é arrumar um jeito de voltarem sãos e salvos.

    172 horas na lua não é nada além de angustiante. O autor soube construir a trama de maneira que estamos sempre aflitos com o que vai acontecer, e é essa tensão construída durante a narrativa que é o que torna o livro tão interessante. 

    A primeira parte do livro ocorre mais lentamente, porém quando as coisas começam a realmente acontecer, é uma surpresa após a outra, e a todo momento eu sentia que ia ter um ataque cardíaco se tudo não se resolvesse logo. É esse clima de mistério, de não saber o que esperar que me ganhou no livro. O autor teve uma maestria muito grande ao desenvolver a história de maneira que ficássemos sempre na tensão, sempre esperando alguma coisa que não sabíamos o que era - e isso é responsável por todo o terror que sentimos durante a leitura. E como se não bastasse todo o mistério durante a leitura o autor resolve dar um desfecho daqueles que mesmo após terminarmos o livro ficamos horas pensando "não é possível, como eu não previ isso".

    A explicação de tudo é realmente meio vaga, mas acredito que a intenção do autor seja exatamente essa. Deixar a cargo da nossa imaginação, que pode criar as mais diversas teorias possíveis, e alimenta ainda mais o clima de suspense do livro. Outro detalhe que me agradou muito foi o fato de os personagens terem sido bem desenvolvidos. Durante tudo o que acontece com eles, quando eles percebem a gravidade da situação, começam a amadurecer de verdade, e agem conforme a situação exige deles.

    O livro é realmente muito bom. O autor soube construir bem o enredo e cumpriu com o propósito de nos angustiar e manter o clima de suspense até o final. Tenho que elogiar também a edição do livro, que conta com imagens para nos ambientar melhor, e que tem uma diagramação muito boa. Resumindo: super recomendo esse livro.

    Classificação




    Beijos,