• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Mulheres em ebulição - Dra. Julie H.


    Saia da rotina! Eu não costumo ler livros de médicos, muito menos de autoajuda, mas me interessei por esse por conta das palavras na capa:
    “ A verdade sobre os remédios que você está tomando, o sono que está perdendo, o sexo que não está fazendo e todas as coisas que estão tirando você do sério”.
    Eu me identifiquei com esta frase porque tenho amigas e pessoas da minha família que tomam remédio e vivem reclamando da falta de sexo, de insônia, de estresse, Tpm e muitas outras coisas que deixam as mulheres irritadas e que a autora detalhou muito bem no livro.

    O livro foi escrito pela psiquiatra Julie Holland e logo no primeiro capítulo ela explica a diferença dos remédios antidepressivos, calmantes e seus efeitos nas mulheres. Gostei muito da introdução porque ela fez questão de deixar claro que os homens são diferentes das mulheres e que nós somos sim temperamentais de vez em quando. Algumas escolhem se entupir de antidepressivos e perdem a vontade de transar e de sentir emoções fortes. É como se controlássemos tanto os nossos sentimentos que não conseguimos mais nos expressar. A sensação é de calmaria eterna. É claro que muitas pessoas precisam tomar remédios, mas não podemos negar que tem muitos médicos que nem olham para a sua cara e já receitam a famosa “ pílula da alegria” (Fluoxetina) só porque você relatou estresse.
    “O interessante é que os ISRs reduzem a agressividade, a impulsividade e a irritabilidade, ao mesmo tempo que estimulam a cooperação e a associação. Uma pesquisa feita com primatas demonstra que esses medicamentos estimulam os comportamentos de dominação social, elevando o status de um animal na hierarquia do grupo. Ou seja, os ISRs podem ajudar as mulheres a alcançar o sucesso – mas a que custo? ”
    *ISRs ( Prozac, Zoloft, Paxil, Celexa, Lexapro,Luvox e outros)

    A Dra Julie fala muito sobre isso e ressalta o tempo todo que os homens têm um jeito de lidar com certas coisas e nós mulheres lidamos de outro jeito por conta de nossos hormônios. No segundo capítulo ela vai detalhar nossos principais hormônios (estrogênio, progesterona, testosterona...) e nos ajudar a lidar melhor com eles. Gostei muito dessa parte e separei vários quotes para me ajudar em momentos de sexo, de paquera, de tpm extrema e outros tantos que me atormentam e eu nem sabia que os hormônios influenciavam tanto.
     "Ter menos serotonina é como estar menos protegida do mundo exterior: você fica mais sensível à dor física e emocional, menos resistente ao estresse e também mais triste, mais faminta, mais amedrontada, chorosa e angustiada."
    É por isso que praticar exercícios é tão importante para aumentar os níveis de serotonida. Sem ela, corremos o risco de entrar em depressão e comer tudo o que vimos pela frente. Principalmente, os chocolates!
    O livro é bem fundamentado e a autora faz questão de falar de forma clara e objetiva sem termos técnicos complicados e sem assustar demais a leitora. É um livro bem interessante e curioso. Aprendi muita coisa e pretendo mudar algumas da minha vida de acordo com o que a médica sugeriu.
    No final do livro a médica fez um apêndice especial falando de inibidores de apetite que a mulherada adora tomar para emagrecer e sobre os indutores de sono fortes. Eu fiquei assustada com os efeitos colaterais e confesso que não quero tomar nunca. Eu sei que a youtuber famosa Kéfera Buchmann tem apenas 22 anos e toma um desses indutores que fazem você esquecer a memória logo após a ingestão. Que triste! Tão nova e já precisa tomar remédios fortes.

    Recomendo a leitura com calma. Este livro não saíra da minha cabeceira e pretendo consultá-lo sempre. É bom saber a verdade sobre o nosso corpo e sobre os remédios que os médicos nos empurram. A Dra. Julie não falou só sobre antidepressivos, ela falou de inflamações, depressões e monte de doenças que são importantes e muitas vezes não damos a devida atenção. Leia o livro e pense bastante antes de banalizar seus sentimentos!

    Classificação: 




    Beijinhos,