Olá, gente. A resenha de hoje é do livro O Álbum que traz uma história de amor entre duas almas gêmeas. Porém, a história não começa com o casal, mas sim com Adam, um homem recém divorciado que vive da venda de relíquias encontradas em casas que serão leiloadas. Quando entra na casa dos Alexander não imagina que irá encontrar uma relíquia que vai além de qualquer negociação.

O Álbum de cartões postais reúne os cartões que Gabe enviou por anos para o amor da sua vida, Huck. Mas não pense que eram cartões aleatórios. O que acontece é que Gabe enviava um cartão toda sexta-feira sem falta para a esposa Huck até o dia de sua morte e, ainda assim, Huck continuou esperando a chegada dos cartões durante toda a sua vida após a ausência do marido.

Adam fica intrigado com as poesias dos cartões e decide procurar saber mais sobre aquele casal que pareciam ter sido almas gêmeas em vida. Sua esperança está em Yvette, a única que conhece a história desse casal eternamente apaixonado. Adam acredita que o desvendar dessa história de amor pode lhe trazer novamente a esperança no amor e entender onde errou em seu antigo casamento.
Quando solicitei o livro não lembro o que me chamou atenção ou porque acreditei que iria gostar, mas o que sei agora é que ele me deu vontade de dormir.

Bom, nas primeiras páginas parecia realmente que a história prometia, porém, com o passar das páginas continuou na promessa. Quando Adam encontra o primeiro postal o autor já começa a narração sobre a história de Huck e Gabe que só nós, leitores, estamos acompanhando, pois o personagem Adam ainda não tem noção de nada sobre eles além das poesias que estão nos postais. Acho que aí já começa mal, pois qual a importância de Adam encontrar o álbum e só existir o mistério para ele enquanto o leitor já está sabendo de tudo e não tem a oportunidade de sentir o mesmo mistério que Adam percebe? Poderíamos acompanhar juntamente com Adam todo o mistério. Tem horas que parece desnecessário esse personagem e Yvette que é quem conta para ele sobre o passado do casal, mas ela aparece muito depois que já estamos conhecendo eles.

Agora, falando um pouco sobre a narração da história do próprio casal Huck e Gabe. Desenvolvimento morno, bem morno mesmo, com diálogos desnecessários e chatinhos por serem um mel de tão doce. Para quem gosta dessas coisas é capaz de gostar, mas eu não sou muito chegada a casais melosos demais, não só na fala como também nas atitudes que não entrarei em detalhes porque vai que alguém decide ler e eu não quero dar spoilers, mas eles têm comportamentos daqueles casais exagerados.

Outra coisa que me desagradou foi que o desenvolvimento está sempre no mesmo nível, nunca chega a um pico emocional e quando tem algum acontecimento dura duas ou três páginas, acaba e vira só um acontecimento que depois praticamente não interfere em nada na história.

O final também foi parado e sem nada demais.

Tive muita dificuldade para ler este livro, demorei muito e sempre que pegava ficava pensando em outras coisas porque não me prendia de forma alguma.

Classificação




Beijos,