" Ah, minha querida, não chore! Vovó está aqui, estou aqui com você. É perfeitamente normal estar com medo. Bem, os homens podem ser uns monstros terríveis! Fazem sons que nenhum ser humano devia fazer em público, se acham mais engraçados do que tudo e não entendem o conceito de lavar a louça.. (...) Ah, minha querida, mas são maravilhosos! Foram feitos para nós, sabia? Foram feitos para serem fortes no que somos fracas, capazes do que não somos, e para partilhar uma união tão mágica que você vai até se esquecer de como era antes de colocar o anel no dedo.(...)"
Depois de ler A aposta e me divertir tanto com os protagonistas e situações embaraçosas que a autora criou não achei que Rachel podia se superar e criar um enredo ainda mais engraçado que o anterior! Vovó Nadine se superou no quesito manipulações e armou planos mais elaborados que os da CIA. Nos deixou de boca aberta com sua genialidade e sua irreverência.

Char conhece Jake desde sempre, e por esse mesmo tempo foi apaixonada por ele, o que ela fazia questão de esconder de todos, principalmente depois que ele não a defendeu no sexto ano das garotas que a criticavam. Ou talvez seu ódio tenha surgido depois que eles tiveram uma noite de sexo quente e tudo que ela teve dele no dia seguinte foi um bilhete de agradecimento. Também tem o fato de que ele é extremamente arrogante, egoísta e mimado! E não podemos esquecer do mulherengo, safado, lindo e sexy demais! E o pior de tudo é que teria que aguentar o cafajeste muito perto por conta do casamento de sua melhor amiga Kacey, sem falar na lista de tarefas que Vovó Nadine designou a eles. Seriam dias difíceis, com certeza!

Jake está arrasado. Depois de perder Kacey pro irmão seu ego está abalado. Como encarar os dois depois de tudo que aconteceu? E pra piorar as coisas vovó decidiu demiti-lo! Tudo bem que ainda tem sua poupança e continua um milionário, mas agora não era mais um executivo! A situação não tinha como ficar pior.. não até Vovó decidir se intrometer e dar a ele e a maluca da Char uma lista de tarefas a serem realizadas. Isso seria fácil se ele não soubesse que sua avó adora aprontar uma e ele não tivesse que acompanhar mais uma maluca com sentimentos de rejeição. A questão é como evitá-la se ela era a madrinha do casamento?! 


Oi pessoal, tudo bem?
Quem acompanha a página do blog e o Instagram já deve saber que somos parceiros da editora Qualis (uhuuuuuul), e como ela é uma editora nova no mercado vim mostrar pra vocês um pouco do maravilhoso catálogo que eles tem, repleto de romances nacionais incríveis e autoras divas como a Mila Wander! Vamos lá?

Na escola, aprendemos que há noventa anos, Tosu City foi criada como o primeiro sinal tangível de que as pessoas haviam sobrevivido aos Sete Estágios da Guerra. Este lugar foi escolhido porque seu antecessor foi considerado um alvo militar não importante. Ainda que não pudesse escapar da degradação da terra por terremotos, tornados e inundações, muito da cidade permaneceu quando a terra se aquietou e aqueles que restaram vivos começaram a reconstruir.


No dia de formatura de Valencia, ou Cia, como é chamada pela família, e dos jovens da Colônia Cinco Lagos, tudo o que ela consegue imaginar – e esperar – é ser escolhida para O Teste, um programa elaborado pela Comunidade das Nações Unificadas, que seleciona os melhores e mais brilhantes recém-formados no Ensino Médio para que sejam testados e concorram a uma vaga na Universidade e, quem sabe, se tornem futuros líderes na demorada reconstrução do mundo pós-guerra. Ela sabe que é um caminho árduo, mas existe pouca informação a respeito dessa seleção. Então, ela é finalmente escolhida e seu pai, que também havia participado da seleção, se mostra preocupado. Desconfiada de seu futuro, ela corajosamente segue para longe dos amigos e da família, incerta da existência do perigo e terror que a aguardam. 

O Teste foi uma leitura surpreendente em vários sentidos. Primeiramente, quero evidenciar que a trilogia é uma obra distópica e que, apesar de tantas outras serem lançadas recentemente, ela não é, de maneira nenhuma, mais do mesmo. Ou seja, apesar da aparente semelhança com obras renomadas (Jogos Vorazes, Divergente, Maze Runner e etc.), a autora soube aproveitar as ferramentas e construir uma história incrivelmente dinâmica, única e totalmente independente. O Teste é dividido em quatro etapas e cada uma exige habilidades diferentes, o que significa que você pode ser eliminado em qualquer fase. Suas respostas devem ser precisas, caso contrário o preço que se paga pelo erro é alto, incluindo a própria vida.

"É melhor manter as palavras tristes, ruins, más e desagradáveis separadas, onde possam ser vigiadas para a gente ter certeza de que não vão nos pegar de surpresa."
"Estou lutando para permanecer neste mundo caótico de merda. Ficar no parapeito da torre do sino não é para morrer. É para ter controle. É para nunca mais dormir de novo."

Atenção! Essa resenha pode conter spoilers!

Preciso começar esta resenha avisando a vocês que eu não tive estrutura para terminar a leitura. Li o máximo que consegui e depois o guardei no fundo da gaveta. Não, porque a história é ruim, pelo contrário, a história foi muito bem escrita e a autora conseguiu retratar muito bem a realidade de um adolescente com muitos problemas. Só que chegou um momento na narrativa que eu não conseguia parar de chorar e de me preocupar com o personagem. Eu queria salvá-lo de todas as formas e entrar no livro, mas isso não foi possível. Então, pulei umas 50 páginas e li o final para acalmar o meu coração.

O meu coração não se acalmou e eu tive que esconder o livro porque toda vez que chegava em casa e olhava para a capa sentia vontade de chorar. E eu tenho orgulho de ler livros que mexem comigo porque consigo acordar para a realidade e sentir na pele o sofrimento de muitas pessoas.  Por Lugares Incríveis é tão real, tão chocante e tão dramático que o leitor fica estupefato quando termina de ler. No final a autora coloca uma nota explicando como surgiu a ideia de escrever uma história sobre um jovem muito inteligente e sensível de 17 anos que planeja a sua morte há meses e vive um romance juvenil com Violet, a garota que perdeu a irmã em um acidente de carro. 


Oi, pessoal, tudo bem?
Então, a tag de hoje é uma supeer divertida que eu vi em um canal estrangeiro que sigo, o PolandBananasBooks (sim, o nome é estranho, mas o canal vale a pena!), que é dedicado a falar sobre os livros que mais odiamos. Todo mundo tem aquele livro que odeia né? Então, que tal sacrificá-los em uma tag? Vamos lá?

Só pra constar tinha gravado um vídeo com essa tag, mas como sempre, o destino resolveu interferir e não me deixou de maneira alguma editar o vídeo. Juro que tentei em três programas diferentes, mas nenhum deles quis funcionar :( Restou então fazer a tag escrita mesmo, mas garanto que mesmo assim vocês vão gostar!

"Como disse uma pessoa sábia, se um homem precisa ser punido, que a punição seja severa o suficiente para que não se precise temer sua vingança."
Uma exposição de obras de arte inspiradas em A divina comédia que estavam há muito perdidas está acontecendo em Florença e atrai os mais nobres apreciadores de arte, dentre eles o Príncipe de Florença, um homem extremamente misterioso que observa de perto os passos do casal Emerson, donos das obras ali expostas.

Por décadas o Príncipe vem procurando por essas obras, e agora que as encontrou não pode perder a chance de se vingar dos responsáveis por privá-lo de suas preciosidades. Mesmo que não tenham sido eles que o roubaram diretamente, alguém precisa pagar. Porém, prestes a colcoar seu plano em execução, o Príncipe é interceptado por seus inimigos, que tentam aniquilá-lo e planejam tomar seu território. 

Decido a proteger seu principado, o Príncipe resolve que sua vingança poderá aguardar um pouco mais, afinal ele é um homem muito paciente, e seu principado está sob iminente ataque e precisa ser protegido. Como um homem extremamente vingativo, o Príncipe elabora um plano a fim de descobrir quem exatamente está por trás do ataque e como contra atacar ao mesmo tempo em que protege seu legado.


Olá, galerinha! Tudo bem? Esses dias tenho estado muito nostálgica e, tirando a poeria da estante, deparei-me com meu box da primeira temporada de Lost. Essa é uma das minhas três séries favoritas (que são Lost, House e Friends) que já foram encerradas e sempre fico com lágrimas nos olhos quando assisto a cena final. Foram seis temporadas incríveis. <3 Vamos relembrar/conhecer?

Heeey pessoal! Tudo bem?
Fazia tempo que não dava uma boa olhada na minha estante pra arrumar e rever meus bebês preferidos, e esse semana quando fui fazer isso percebi que tenho muitos livros "esquecidos" por lá. Por isso, escolhi um deles e decidi trazer pra essa coluna, a fim de ver se me animava com a leitura e diminuía um pouco essa pilha de não lidos. Vamos lá?

Como funciona a brincadeira: Escolha um livro que você tem e nunca leu, mas tem vontade de ler e abra em qualquer página. Leia tudo e selecione o quote mais interessante da página. Só tenha cuidado para não abrir em uma página no final e descobrir como a história termina. A intenção é incentivar você a pegar o livro esquecido e deixar com que o quote te conquiste para que você passe o livro na frente de outros na sua fila de espera.



Oi pessoal, tudo bem?
Estamos no #MêsFantástico da autora parceira Josy Stoque (como vocês devem ter visto na página do facebook) e essa é a semana de Filho da Terra, o segundo volume da série Os quatro elementos. Por isso, como hoje é dia de playlist literária, decidi trazer pra vocês a playlist desse livro, que está incrível!

Como de costume, vou colcoar aqui as minhas quatro preferidas, e no final do post coloco a playlist na íntegra. Vale dizer que tive muita dificuldade em escolher só quatro, afinal a playlist está recheada de músicas boas!

"...Magia é atacar, minha querida. Quando dizemos que alguém vai atacar alguém, é como dizer que fará magia nessa pessoa. Magia significa sair de seu castelo... Invadir um castelo de outra pessoa... e realizar uma técnica dentro desse castelo."
Por ser o primeiro livro da série Controlados, A aliança dos castelos ocultos tem aquela parte introdutória que costuma deixar o livro mais lento e chato, mas que Peterson conseguiu fazer com que fosse interessante e envolvente, mesmo que apresente tantos detalhes de personagens e cenários que eu cheguei a me lembrar de A guerra dos tronos. 

O livro nos apresenta a história de Heelum, um lugar onde a magia é muito mais profunda e intensa do que a que estamos acostumados a lidar. Lá a magia é capaz de "controlar" outras pessoas e induzí-las a fazer ou pensar coisas. Tudo isso acontece em um outro plano, por assim dizer, um outro lugar a qual só os magos tem acesso, e isso foi muito original da parte de Peterson. 

De uma maneira ou de outra, todas as histórias narradas no livro estão ligadas a magia, e acredite, são muitas histórias. Mesmo que no iníco demoremos a nos ambientar, o autor consegue ter núcleos diferentes dentro do mesmo livro sem nos confundir. Pelo contrário, ele narra de uma maneira que nos faz ficar envolvidos com todos os personagens, seus conflitos, seus dramas e seus anseios, seja por aventura, conhecimento, amor ou poder. 


Por intermédio das suas reflexões e da viagem que decidiu fazer, Ethan Gilsdorf conta não somente a sua história, mas a da cultura pop. Jogador, na adolescência, de Dungeons & Dragons e fã de J. R. R. Tolkien, ele pegou a estrada para ir ao encontro de sua família. Nesse incrível tour, o autor viaja para a cidade natal do criador de D&D, Gary Gygax, veste uma fantasia para participar de um RPG e usa trajes medievais para encenar uma guerra em um encontro de nerds. Ao longo de sua jornada, Ethan ainda visita as obras do castelo francês Guédelon, uma incrível fortaleza medieval que está sendo construída hoje com os mesmos recursos utilizados no passado, e viaja para a Nova Zelândia, onde conhece as locações das filmagens de O Senhor dos Anéis. Nesta jornada, Ethan Gilsdorf, traz para a realidade a paixão pela fantasia e pelos jogos.

Sabem quando um livro não é nada daquilo que você esperava? Então. Mas vou assumir a responsabilidade, pois me deixei levar apenas pelo título e não me preocupei em ler a sinopse antes. Mea Culpa. õ/


Oi pessoal! Tudo bem?
Hoje estou me sentindo meio nostálgica, e mesmo essa não sendo minha série favorita (pelo contrário) não tem como negar que Crepúsculo foi parte da minha adolescência e, acredito eu, que da maioria de vocês. Por isso, planejando o post de hoje eu decidi fazer o Tudo em família sobre Os Cullen!

Primeiro vale dizer que bem, os Cullen são uma família de vampiros (aah, sério?!) ''bem'' antiga, e não realmente ligada por sangue. Os considerados pais são o Carlisle e a Esme, e os filhos são os casais Rosalie e Emmett, Alice e Jasper e o solteiro, Edward.


Oi gente, tudo bem? Hoje eu trouxe pra vocês uma dica de filme que é ótimo pra um domingo: A escolha perfeita. Essa foi a primeira comédia musical que eu vi e realmente fiquei apaixonada! Sou daquelas pessoas que ama música, então vivo assistindo a programas estilo The Voice, e vídeos de covers no youtube, então quando ouvi falar nesse filme corri pra assistir e até hoje ele ainda é um dos meus filmes favoritos.

O filme narra o trajeto de um grupo de a capella - estilo musical que envolve só vozes, sem instrumentos -, as Barden Bellas, e mais especificamente da Beca, uma caloura na faculdade que está extremamente incomodada de ter que de fato ir a uma faculdade, quando queria apenas ser Dj ou algo do tipo.

- Estou absolutamente convencida, capitão - continuou Beatrix -, de que quanto mais souber a meu respeito menos irá gostar de mim. Portanto, vamos poupar o nosso tempo e assumir que não gostamos um do outro. Então não teremos que nos preocupar com o meio do caminho.
Ela era tão franca e prática sobre tudo aquilo que Cristopher não pôde evitar achar divertido.
- Lamento, mas não posso atendê-la.
- Por que não?
- Porque agora mesmo, quando acabou de falar, me descobri começando a gostar de você.

A série Os Hathaways mudou a minha ideia de romances de época. Eu achava que livros deste tipo só tinham sexo explícito ou que abordavam o erotismo de forma chocante, mas quando li o primeiro livro Desejo a meia noite fiquei encantada com a leveza da autora e a quantidade de detalhes de época que enriqueceram muito a obra.  É por isso que eu só tenho a agradecer a Lisa Keyplas pelas horas de pesquisa e o carinho com que escreve seus livros. Carinho sim, porque dá para perceber o sentimento da autora nas palavras e pelo jeito que desenvolve a narrativa.

O último livro da série conta a história de Beatrix Hathaway a irmã mais nova que sempre foi apaixonada por animais e não conseguia encontrar um cavalheiro digno de sua eterna companhia.  Nos outros livros, Beatrix não apareceu muito e eu confesso que não esperava um livro interessante, já que ela nunca se interessou por homens. Mas, a autora me surpreendeu com um romance leve, suave e com uma pitada de momentos eróticos. O primeiro livro foi o mais intenso e erótico em minha opinião e o último suave e intrigante como a personagem. 

Beatrix é a única solteira na família e não tem a intenção de se casar, pois todos os homens que conhece não lhe parecem interessantes, até que sua melhor amiga Prudence Mercer recebe uma carta emocionante do capitão Phelan que está enfrentando uma guerra. Pru, fica entediada com a carta, mas Beatrix sente que deve se corresponder com ele para ajudá-lo a atravessar as batalhas com garra. Só que o capitão Phelan já a humilhou em um piquenique e ela não se sente a vontade para se corresponder com alguém que não suporta a sua presença. Até que Prudence permiti que ela escreva em seu nome e assim o romance vai acontecer. 

Depois de 2 anos o capitão Phelan volta para a casa e faz de tudo para cortejar Prudence, a mulher que o encantou com as palavras, até que ele descobre que há algo diferente em sua amada por correspondência e corre atrás de Beatrix para descobrir a verdade.


Oi gente! Tudo bem?
Finalmente estamos na sexta feira, dia de quotes cativantes!! E pro post de hoje escolhi um livro que estava mega ansiosa pra ler: O Prínicpe das sombras. Sou muito fã da trilogia O inferno de gabriel e amo a escrita do (ou seria da?) Sylvain Reynard, por isso, assim que o livro chegou aqui em casa eu já peguei pra ler e posso adiantar pra vocês que ameeei! Então, enquanto a resenha não sai, fiquem com alguns quotes de dar água na boca pra matar vocês de curiosidade, haha.

A leitura de Uma Breve História das Guerras é envolvente, polêmica, repleta de novas percepções e questionamentos. Entrelaçando política, economia e ideologia, esta obra instigante irá ajudar o leitor a interpretar o passado e a compreender o presente.

As histórias das guerras sempre me fascinaram e este livro é um resumo sobre todas as guerras que você possa imaginar sob um ponto de vista as vezes não muito comum no nosso dia a dia. O autor explora não só a guerra, mas as causas delas e os períodos de paz. Repleto de pesquisas e fatos que nunca paramos para reparar, como por exemplo o fato de que não muito tempo atrás os períodos de paz eram menores do que os períodos de guerra!

O livro é uma verdadeira enciclopédia sobre as guerras, lido em todo o mundo e o livro de cabeceira de muitos generais poderosos.

Um breve história das guerras expõe que guerra e paz não são extremos opostos, e a distinção entre um guerreiro e um pacificador é frequentemente uma miragem. O autor é um dos mais importantes historiadores da atualidade e nos leva aos bastidores dos grandes conflitos mundiais travados desde 1700. 


Oi pessoal, tudo bem? Quem me conhece sabe que sou terrivelmente, desesperadamente e loucamente apaixonada por Maroon 5! Eles são minha banda favorita e sempre ouço os álbuns deles no repeat, haha. Pois bem, esses dias estava pensando nas músicas deles e me veio a ideia de relaciona-las com livros, como na Taylor Swift book tag, que eu amei fazer! Fui então pesquisar e descobri que já existe uma tag assim, e foi só bater os olhos nela que pensei na hora: preciso fazer isso no blog!! Então aqui estou :)

A tag foi criada pelo Chiclete Violeta e com adição de 2 músicas de minha escolha. Assim como a Taylor Swift book tag, ela consiste em relaconar os nomes das músicas com livros, então, bora lá?


Hey pessoal, tudo bem?

Nós do Romances e Leituras, em parceria com outros 13 blogs, iremos sortear dois kits de 7 livros para 2 sortudos (o primeiro ganhador escolhe um kit e o segundo fica com o outro). Para participar é bem fácil, basta cumprir as entradas obrigatórias presentes no formulário abaixo e pronto, você já está participando. Contudo, caso queira mais chances de ganhar, assim que as obrigatórias forem cumpridas as entradas extras serão liberadas. ;)

A opção "tweet about the giveaway/ tweet uma mensagem" é renovada a cada 24 horas, ou seja, todo dia que você tweetar a frase e preencher essa entrada, seu nome será adicionado mais vezes.

Qualquer dúvida quanto ao uso do formulário basta entrar em contato pelos comentários ou por inbox na página do facebook.

Vale lembrar que as entradas que versam sobre as páginas do FACEBOOK devem ser CURTIDAS para que a entrada seja validada, e não somente visitadas, ou seja, não basta só clicar no botão de visitar fornecido pelo formulário, é necessário curtir a página acessada.

O formulário ficará aberto até dia 05/04/2015 e o sorteio será realizado na mesma semana.


Olá, pessoal!

É com alegria que venho anunciar as novas Editoras Parceiras do blog. O ano de 2015 começou de forma muito positiva e estamos trabalhando muito para trazer um bom conteúdo e muitas resenhas maravilhosas, assim como dicas de livros, séries, playlists e adaptações cinematográficas. Desse modo, esse post é especialmente dedicado aos parceiros: vocês, nossos leitores, e às editoras que  nos disponibilizam obras incríveis.

"Eu não sou seu herói. Eu não sou a outra metade de sua alma que nunca poderia deixar nada de ruim acontecer com você. Confie sempre em seus instintos primeiro, e em mim, se você escolher, por último."

Quando vi a capa deste livro pela primeira vez pensei que fosse ler algo muito sangrento ou alguma história de terror. Achei bem esquisito, já que a autora escreve romance, mas dei uma chance a leitura. No primeiro capítulo, eu me apaixonei pela narrativa e não parei mais. Sabe aquele tipo de livro que te prende do início ao fim e te deixa desnorteado no final? A Morte de Sarai é exatamente assim. Não que o final seja surpreendente, mas a narrativa tem tantos detalhes curiosos que você deve parar um pouco para pensar e associar tudo direito para não perder nada.

Sarai é uma jovem americana que viveu durante 9 anos presa na mansão de um traficante de drogas importante do México como escrava sexual. O seu maior desejo é encontrar um cliente de Javier que fale inglês e a ajude a fugir. Só que ela não imaginava que a sua única chance de fugir seria através de um homem atraente, charmoso e um dos melhores assassinos que existe no mundo. Sarai foge e se esconde no carro de Victor que descobre sua presença em questões de segundos e faz de tudo para desestabilizá-la. Algo chama a sua atenção e ele decide ficar com Sarai até Javier pagar tudo que lhe deve pela encomenda da morte de Guzmán. 


Olá, pessoal! Estou aqui organizando as leituras e tentando encontrar ânimo para ler alguns livros. Pausa está nessa listinha de vou ler faz tempo e sempre vou deixando para depois. Gostei de Métrica, a autora tem uma escrita bem fluida, mas não me empolguei em ler a continuação. Comprei porque não gosto de ter trilogias/séries incompletas na estante. Então, hoje trouxe uma quote para ver se essa leitura desempaca de vez. Vamos lá?

Como funciona a brincadeira: Escolha um livro que você tem e nunca leu, mas tem vontade de ler e abra em qualquer página. Leia tudo e selecione o quote mais interessante da página. Só tenha cuidado para não abrir em uma página no final e descobrir como a história termina. A intenção é incentivar você a pegar o livro esquecido e deixar com que o quote te conquiste para que você passe o livro na frente de outros na sua fila de espera.


Oi gente! Como vocês sabem eu amo essa coluna, porque amo músicas! Então, embora não consiga ler escutando música, eu sempre paro minha leitura pra ouvir determinada música citada no livro. Pesquisando algum livro pro post de hoje acabei achando essa playlist, e embora ainda não tenha lido Eleanor and Park eu fiquei com vontade apenas por ter amado as músicas! Sério, U2, Bryan Adams, The cure, Sex pistols, AC/DC, Led Zepplin.. tem algo melhor que isso? hahaha

Pelo que eu entendi, as músicas citadas estão de alguma maneira ligadas ao relacionamento dos protagonistas, e eu simplesmente amo quando isso acontece, então fiquei super curiosa pra ler o livro, e espero que depois desse post vocês também fiquem, haha.


Oii pessoal!! Todo mundo já deve saber da minha paixão arrasadora por essa plataforma online cheia de milhões de livros maravilhosos de autores nacionais, mas caso não saibam aí vai: amo o wattpad!! <3 E por isso, de tempos em tempos eu faço um post desse com váaarias dicas de histórias que estão sendo publicadas, geralmente em sua fase final por lá. 

A maioria dos livros que leio costuma ser publicada, se não em forma física, pelo menos em ebook na Amazon, como é o caso da Tatiana Amaral, Camila Moreira, Mila Wander, Bia Rozante e muitas outras autoras maravilhosas que vieram de lá! Então já deu pra perceber que tem muita coisa boa, né?

Mas, parando com a enrolação, vamos às três histórias que estou lendo do momento e amando:

Tente fazer com que eu me lembre de que amo vocês.

Lilin, uma succubus ambiciosa, tenta aniquilar Lúcifer e, como punição, é enviada à Terra e destituída de seus poderes. Transformada em feiticeira, Lilin assume vários consortes e começa um plano para reinar sobre os seis clãs dos feiticeiros. Meg cresceu acreditando ter herdado habilidades mágicas de sua tataravó feiticeira e seu pai tenta fazer com que ela e sua irmã se interessem pela arte oculta, porém a última coisa que uma adolescente quer é aprender feitiços com sangue e adagas afiadas. Entretanto, quando Lauren, sua irmã, é assaltada e baleada, e Lucas seus ex-namorado, desaparece misteriosamente, Meg se arrepende de não seguir os conselhos do pai. Ela retorna à cidade onde cresceu para se afastar da dor do passado e da acusação nos olhos do pai. Seu passado, no entanto, não está disposto a deixá-la em paz. Craft, o suspeito inicial no desaparecimento de Lucas, acaba sendo o rei do clã Domovoi, o mais poderoso dos clãs, e sua única esperança de escapar de seu caçador e da escuridão na qual seu coração se afundou. O amor realmente supera tudo?


Oi gente! Pra começar a semana e o mês com o pé direito, trouxe logo o resultado do top comentarista de fevereiro! Como de costume quero agradecer a participação, e dizer que fico muito feliz de ver vocês participando do blog. Sem mais enrolação, vamos logo ao resultado!

Foram 10 partipantes, dentre os quais 9 realmente foram visitantes assíduos, mas apenas 7 conseguiram comentar em todos os posts do mês e ficaram empatados.