Oi galera! Tudo bem?
Preparem os bolsos pois venho, ainda que um pouco (ou muito) atrasada, confesso, trazer os lançamentos do mês pra vocês o/! Já adianto que tem muita coisa boa esse mês e quase não consegui me decidir pelos que eu queria mais! Confiram:


“Em meio a dor e à felicidade da jornada que percorri nos últimos dois anos, eu aprendi a lição mais importante que a vida tem a oferecer e fico feliz por isso. Tudo o que temos é este instante.”
Quando comprei esse livro, confesso que foi mais pelo título e principalmente pela autora do que por qualquer outra coisa, e como sempre ela me surpreendeu com uma história cheia de dramas complicados, personagens muito bem escritos e um desfecho que eu não imaginava.


O livro começa com Julia, uma pianista de sucesso que depois de passar por uma tragédia familiar que resultou na perda de seu marido e filho, sem saber lidar com a situação e sentindo que ninguém podia ajudá-la, se isola de tudo e de todos em seu pequeno chalé por vários meses mergulhada em sofrimento e é só depois de alguns poucos capítulos que a autora nos revela o que aconteceu com Julia e por isso o começo do livro se torna um pouco frustrante mas depois quando começam as revelações, elas não param mais até o final da trama, que é um dos mais bonitos e surpreendentes que já li.

Julia já não sabe mais o que fazer com sua vida, mas quando ela conhece Kit Crawford, herdeiro de Wharton Park, a linda casa senhorial onde sua mãe cresceu e onde Julia costumava passar horas com seu avo nas estufas e suas lindas e perfumadas orquídeas, que também já havia passado por uma situação semelhante, ela sentiu que finalmente podia seguir em frente com sua vida.

Quando Kit encontra um diário durante a reforma de um dos chalés de sua propriedade, ele procura Julia pensando que o diário poderia ser do avo de Julia que leva o diário até sua avó Else, que acaba contando aos dois a verdadeira história por trás do diário e das paredes de Wharton Park que guardam muitos segredos daqueles que viveram ali por mais de 60 anos e que podem mudar para sempre a vida de Julia e Kit.


Estava bem confusa em qual Playlist Literária escolher, já que amo várias. Então decidi compartilhar a de Se Eu Ficar, que é um livro super voltado para o meio musical. Eu ainda não li o livro, mas assisti ao filme e as músicas são simplesmente maravilhosas! Elas nos fazem viver o momento junto com as personagens, além de dar mais vontade de ler o livro. Vamos conferir?

“Ser a gente mesmo pode não ser fácil, mas encarar quem somos é a melhor maneira de construir uma história de verdade. ”

Já imaginou se você encontra uma pessoa idêntica a você numa pista de dança? Ou melhor, uma outra você, uma cópia. A vida de Thizzi começou a ter reviravoltas quando, numa noite, ela passou a ter dúvidas sobre sua verdadeira história de vida. Ela estaria tendo alucinações por estar vendo outra dela? Ou teria uma irmã gêmea? A carioca sorridente e de bem com a vida, começa a lutar contra as armadilhas do Universo quando descobre que está sendo traída pelo cara que ela acha amar. Dali em diante, Thizzi teria de enfrentar as traições do namorado, o distanciamento dos pais, os comentários feitos a respeito da situação dela com o namorado, a bagunça que estava sua vida e além de tudo, quando ela achou que nada poderia piorar, seu melhor amigo resolve se afastar dela.

Eduardo, não! Ruivo burro! Aquilo era absurdo. Eu não queria cruzar com ninguém. Eu não precisava de um macho. Tinha 400 anos de independência a zelar.

Kitty é uma independente gata de rua diferente de todas as outras, isso porque guarda um segredo um tanto incomum que faz com que fuja dos seres humanos para que não descubram e machuquem-na como no passado. Porém, uma noite num beco seu destino cruza com o de um estranho bêbado que decide levá-la para casa acreditando que é um macho. Eduardo é um simpático e charmoso ruivo que ainda não superou o fim de um relacionamento e de quem Kitty precisa desesperadamente afastar-se para que não corra o risco de se apegar a ele. Como assim? Explico.

Bem, Kitty, ou Catarina, na verdade é uma mulher que foi amaldiçoada há quatrocentos anos. Na maior parte do tempo ela permanece como gata, mas basta que digam algumas palavrinhas mágicas  e ela volta à sua forma humana. Apesar da estranheza da situação, a personagem é muito bem definida tanto em sua forma de gata, quanto na sua forma humana.

As pessoas só morrem de amor em livros.Na vida, elas erguem a cabeça e partem para próxima.
Em As cores, o tempo e nós conhecemos Rebecca, uma menina ruiva, um tanto quanto solitária, que afasta qualquer um que chegue perto demais dela e, como consequência, todos a consideram meio rabugenta. A única companhia que gosta de ter são os livros e seus desenhos, o que considera seu escape de uma realidade da qual não queria pertencer: uma avó com alzheimer e visões de um futuro que não pode controlar.

A década é 60, e logo no primeiro dia de aula no internato Rebecca conhece o furacão moreno Helena, uma garota que não poderia ser mais diferente do que ela, e, talvez exatamente por isso, a intrigue de uma maneira inesperada. Helena é exatamente isso: um furacão. Inteligente, muito decidida e determinada quando quer alguma coisa, e talvez até um pouco mimada. A partir do momento que conhece Rebecca decide que quer desvendar todos os seus segredos e não para até que a Ruiva desiste de afastá-la e se rende a Morena. 

A partir daí as duas desenvolvem uma amizade e uma cumplicidade raras, uma não conseguindo mais se afastar da outra, até perceberem que suas vidas estão entrelaçadas de maneira irreversível, e que uma não vive longe da outra. Até perceberem que há ali mais do que apenas amizade, e sim um amor puro, sincero e singelo. 

Confesso que nunca havia lido um romance homossexual entre mulheres, e o livro, em um primeiro momento, me causou certa estranheza em partes mais calientes, por assim dizer. Porém, as autoras desenvolveram o romance de uma maneira tão sutil, tão natural, que é impossível você não se sentir tocado por um amor tão puro e sincero quanto o das duas.

“Jack não se assustava. Era interessante a conversa sobre fantasmas, espíritos e outros mundos. Ele gostava da ideia. Havia sempre a possibilidade de os outros mundos serem mais interessantes do que aquele.”
Jack Foster é um menino de 10 anos um tanto solitário. Com um pai que vive trabalhando e uma mãe que só dá atenção a suas festas, jantares e intermináveis visitas, ele está sempre a brincar sozinho e se sentir terrivelmente entediado com toda a chatice que permeia sua casa. Para ele, as férias do internato em que estuda, as quais sempre é obrigado a passar em casa, são sempre chatas, e ele não perde a oportunidade de saciar sua infinita curiosidade quando um espiritualista (ou mágico, na concepção de Jack) começa a frequentar sua casa. 

Impedido de ter acesso às visitas no qual o espiritualista, Sr. Havelock, demonstra suas muitas habilidades, Jack espreita pelos cantos a fim de ter qualquer informação que consiga pegar. E quando, numa dessas espiadas, Jack ouve o Sr. Havelock oferecer à sua mãe uma oportunidade de ensinar a Jack todo o seu conhecimento, ele fica eufórico com a possibilidade de viver uma aventura dessa magnitude. Euforia que é quase que imediatamente frustada por sua mãe, que nega a oferta, causando em Jack uma raiva terrível que o faz, dias depois, seguir o espiritualista por uma porta secreta na torre do relógio de Londres, sem sequer olhar pra trás.

Jack se vê, então, em Londinium, capital do Império das Nuvens, um lugar completamente diferente da Londres com a qual estava acostumado. Lá, tudo recende a fuligem, metal e engrenagens. Tudo, desde as pessoas aos animais (inclusive fadas, se é que elas podem ser consideradas animais), tem ao menos uma marte feita de metal, e isso é algo que fascina completamente Jack.


Como funciona a brincadeira: Escolha um livro que você tem e nunca leu, mas tem vontade de ler e abra em qualquer página. Leia tudo e selecione o quote mais interessante da página. Só tenha cuidado para não abrir em uma página no final e descobrir como a história termina. A intenção é incentivar você a pegar o livro esquecido e deixar com que o quote te conquiste para que você passe o livro na frente de outros na sua fila de espera.

Talvez afinal de contas isso seja magia. O que nos faz amar e precisar de uma pessoa, querê-la mais do que a qualquer outra. Amar, precisar e querer totalmente.

Mais uma resenha de um incrível livro da diva Nora Roberts. Bruxa da noite é o primeiro livro da trilogia Primos O'Dwyer. Muita gente considera os romances da Nora água com açúcar, há também quem não gosta da previsibilidade dos casais, mas se você assim como eu adora os enredos criados por uma das autoras mais premiadas da história, também vai amar este livro.

O livro começa em 1263, quando a primeira bruxa da noite, Sorcha, divide o poder dela entre seus três filhos, para que eles possam fugir e sobreviver, pois um bruxo muito mal, Cabhan, deseja satisfazer sua luxúria e roubar o poder de Sorcha. Após assassinar seu marido, Cabhan vai até o chalé onde Sorcha o aguarda com um veneno mortal. Porém ela não sobrevive e deixa a tarefa de enfrentar Cabhan para os seus filhos, ou os filhos dos filhos.

É então que chegamos nos dias atuais, quando os irmão O'Dwyer, Branna e Connor, que sabem de seu legado e também do que precisam enfrentar, conhecem a prima americana, Iona. Branna e Connor, conviveram com seus poderes desde muito cedo e já estão familiarizados com eles. Porém sua prima Iona, acaba de chegar ao condado de Mayo no interior da Irlanda e em meio a uma paisagem bucólica descobre que precisa aprender muito rápido a conjurar feitiços e dominar os quatro elementos, terra, ar, fogo e água.


Oi gente! Tudo bem?
Aposto como todo mundo aqui deve ter algum livro que ama muito e adoraria ver adaptado, seja pro cinema ou pra TV, então hoje eu vim falar sobre os meus! Tem alguns, como Perdida, que já vão virar filmes, mesmo que ainda não saibamos as datas, por isso, os que já se tem notícia de direitos de história comprados eu excluí dessa lista, ok? Ou seja, aqui só terão livros que possivelmente não serão adaptados, mas que eu gostaria muito que fossem! Vamos lá?

Às vezes, quando falamos, ouvimos o silêncio. Ou apenas ecos. Como gritos vindos de dentro. E isso é muito solitário, só acontece quando não estamos ouvindo de verdade. Significa que ainda não estávamos prontos para ouvir. Porque toda vez que falamos, há uma voz. Existe o mundo que responde. Quando escrevi minhas primeiras cartas para vocês, encontrei minha voz. Sei que escrevi cartas para pessoas sem endereço neste mundo. Sei que vocês estão mortos. Mas posso ouvir vocês. Ouço todos vocês. Nós estivemos aqui. Nossa vida teve valor.

Laurel é uma adolescente quem tem enfrentado inúmeros problemas após a morte de sua irmã mais velha. Sua mãe foi para a Califórnia e seu pai não dizia uma palavra. Ou seja, eles também não encontraram uma forma menos dramática de superar a dor e a perda. Sendo assim, Laurel se reveza em morar com o pai e com a tia, além de mudar de escola a fim de evitar os olhares de pena e as perguntas que viriam sobre a morte de May. E, após o pedido de um inusitado trabalho pela professora de Inglês, ela passa a escrever diversas cartas a pessoas famosas. E mortas.

De modo geral, essa é a essência do livro. Laurel escreve diversas cartas (que na verdade não são de amor) aos mortos e, até o fim do trabalho, sua vida se direciona a novos caminhos. Através destas cartas, a jovem relata como tem sido difícil sair do luto e viver, pois a morte age de maneira muito singular com cada indivíduo e, geralmente, é muito dolorido. Entretanto, ao escrever, ela sente que pode dar um passo de cada vez e, enfim, enxergar a luz no fim do túnel.

- Sempre comecei o dia indo até a janela para olhar o céu. Mas agora não tem mais que ser assim.
- Por que não? – perguntou ela com doçura.
- Porque verei o azul dos seus olhos.


Nesse segundo volume da série, conhecemos um pouco mais sobre os Hathaways, principalmente a linda e delicada Win Hathaway, que nos surpreende com sua determinação e coragem pra conseguir o quer e não apenas ficar pelos cantos se lamentando como fazem muitas das mocinhas dos romances que leio. 

Também conhecemos mais a fundo o misterioso passado que KevMerripen, o jovem cigano acolhido pelo Sr. Hathaway quando ainda era um garoto, faz questão de esconder e que vai revelar algumas surpresas emocionantes que nem ele mesmo imaginava.

Para quem já leu o primeiro volume da série, fica evidente que existe mais que um afeto fraterno entre Win e Merripen, desde a chegada do cigano a família. Foi ele quem cuidou de Win e Leo durante o surto de escarlatina que atingiu a cidade onde moravam e que quase deu fim a vida dos dois. 

Olá, leitores! Essa semana assisti um filme recomendado por uma amiga e não podia deixar de compartilhar essa experiência com vocês, principalmente com os fãs de uma das minhas princesas favoritas da Disney: Fá Mulan.


Olá pessoas! Como vão?
Hoje é sexta feira, dia mais aguardado da semana e com ele vem um Quotes Cativantes mais que especial! O livro que escolhi pra coluna hoje é um que eu ameeei e que super indico pra todo mundo: A transformação de Raven. Como é bem característico dos seus livros, Sylvain, muitas vezes, tem uma narrativa filosófica. Até porque é um livro que se passa em Florença, o berço da arte, e o autor entra profundamente nisso, usando palavras e frases que tornam o livro uma verdadeira obra de arte. 

Então, pra deixar vocês com água na boa resolvi trazer alguns dos melhores quotes do livro, que são muitos, mas só pude trazer alguns, hahaha. Mesmo assim, tenho certeza que vocês vão amar. Vamos lá?


Oi pessoas! Tudo bem?
Vocês sabem que eu amo os posts de playlist né? Me atrevo a dizer que é o melhor aqui do ReL, até porque AMO músicas. A playlist da vez é de um livro que ainda não li, mas será um dos próximos da lista já que eu estou mega ansiosa pra ler. Louca por você é um romance nacional publicado pela Universo dos Livros e que todos falam muito bem! Levando em consideração a playlist, o livro realmente deve ser bom porque tem váarias músicas boas, hahaha. 

Dessa vez, infelizmente só colocarei as minhas quatro favoritas, sem a playlist integral no final do post, devido ao fato de o Grovershark - o site que uso pra montar as playlists - estar fora do ar =/ Prometo que acharei algum outro site para montar as playlists, ou até mesmo farei no youtube para as próximas, ok? Enquanto isso, vamos conferir as que eu mais gostei?


Olá, pessoal!

Fico muito feliz em trazer esta novidade para vocês, pois esta era uma parceria muito esperada e querida por nós. A Editora tem livros de fantasia maravilhosos e tenho certeza que vocês vão adorar as indicações de livros e resenhas. Vamos conhecer mais sobre a Butterfly?


A 5ª Onda
"O objetivo não era nos salvar. Também não era nos escravizar ou agrupar em reservas. O objetivo era nos matar. A todos nós."

A 5ª Onda do autor Rick Yancey, publicado pela Editora Fundamento é uma aventura dividida em algumas partes e estas divididas em capítulos narrados em primeira pessoa a partir do ponto de vista de alguns personagens. Um livro que te envolve e te faz querer descobrir os acontecimentos que vem a seguir, fazendo com que você queira chegar muito rápido a última página e, ao mesmo tempo, sem querer se despedir dos personagens. O primeiro livro de uma trilogia que chegará às telonas em breve. Você embarca nesta aventura com Cassie, uma adolescente de dezesseis anos que perdeu os pais e o irmãozinho que foi levado pelos Outros. Os Outros ninguém sabe quem é, a pequena parcela da humanidade que sobreviveu as quatro ondas apocalípticas, chama de Outros, os responsáveis por dizimar a humanidade. Depois de quatro ondas o desejo por sobrevivência é o principal, mas Cassie tem uma motivação ainda maior, resgatar seu irmão, dono do ursinho de pelúcia que leva consigo, juntamente com duas armas.

Se você quer seduzir uma mulher que, de outra maneira, não teria olhado duas vezes para você, chocolate bom é melhor do que uma poção do amor.
 Cade Corey é uma executiva da empresa da família, que atua no ramo de produção de chocolate. O Chocolates Corey é o império americano dos chocolates, sendo conhecido em todo o mundo. Cade, porém, não está satisfeita só com isso, e, decidindo alcançar um público ainda maior ela tem a ideia de fazer uma linha gourmet em parceria com um chocolatier parisiense, na verdade, o melhor deles: Sylvain Marquis.

O cara é um sucesso na produção de chocolates gourmet, tanto que apenas um mísero pedaço de seu chocolate custa uma fortuna, e não há como negar que o chocolate que ele cria é quase uma obra de arte de tão gostoso. Cade, confiante que o chocolate que sua família produz é bom, e que uma parceria entre os dois seria um sucesso, se surpreende imensamente quando Sylvain recusa a proposta. 

Chegar onde chegou apenas com seu talento não foi fácil para Sylvain, e ver todo esse trabalho sendo usado em uma medíocre linha de chocolates é quase um insulto a seu nome. Para ele não tem horror maior que ver seu nome em uma barra de chocolate Corey.

Cade porém é determinada e não desiste tão facilmente assim. Apesar de o cara ser um tanto grosso e ter um ego gigantesco, Cade sabe que ele tem talento e começa a usar os mais inimagináveis possíveis para descobrir os segredos do sucesso do chocolate de Sylvain e convencê-lo a ajudá-la.


                                               PODE CONTER SLOILER                                                

Hey, povo lindo! Como estão?

Já era para ter postado o Movie Day desse filme, pois assisti na pré-estreia. Porém, estávamos com o mês dos nacionais rolando e ele ficou para hoje, já que temos um calendário a seguir. Vamos conferir minhas impressões sobre o filme? Vem!


Oi pessoaaal! Tudo bem? 
Hoje, o quotes cativantes que trouxe pra vocês é da minha próxima leitura, que estou mega ansiosa pra começar: Vôos e Sinos e Misteriosos Destinos. Não tem como negar que quis esse livro somente pela capa, que aliás é maravilhosa. Porém, são tantas as resenhas positivas, e tantos trechos bons que eu espiei desse livro que tenho certeza que não será só a capa que vai me conquistar. Até porque, eu amo livros do gênero steampunk, e esse tem tudo pra dar certo! 

Espero que, ao final desse post, vocês se sintam tão ansiosos quanto eu por essa leitura! Seguindo uma dica de uma das leitoras, vou por aqui a capa e sinopse pra vocês terem uma ideia do que se trata! =)

Oi pessoal, hoje eu vim trazer pra vocês uma resenha dos livros de fantasia mais épicos que li até hoje: As Crônicas do Matador Rei. Falarei no geral sobre os três livros, pra não dar spoiler pra ninguém, e focarei apenas nas minhas opiniões sobre eles, ok? A história mesmo acredito que será bem melhor se vocês forem ler sem saber exatamente o que esperar, será uma experiência bem mais prazerosa assim. Então, vamos lá?


Em O nome do Vento conhecemos Kvothe, um homem misterioso e enigmático, que ninguém o conhece realmente. O que as pessoas sabem sobre ele é que é o dono da hospedaria Marco do Percurso, chamado Kote. Quando coisas estranhas começam a aparecer pela redondeza e um cronista aparece suspeitando que Kote seja na verdade o protagonista de tantas das incríveis histórias que se contam na região, Kote decide abrir o jogo e contar a história de sua vida ao cronista, exigindo para isso três dias (que são os três livros).

Tudo começa na trupe itinerante da qual Kvothe fazia parte: os Edena Ruh. Numa noite fatídica, Kvothe perde a família e toda a trupe, que é cruelmente assassinada pelo Chandriano, grupo pelo qual Kvothe fica obcecado após o acontecimento. Em seguida a isso, Kvothe se vê abandonado nas ruas de Tarbean, passando fome e chafurdado em sua própria dor e raiva. Em suas narrativas para o cronista, ele nos conta também como foi ingressar na Universidade com o propósito de aprender a nomear as coisas e saber mais sobre o Chandriano. Ele nos conta sobre todos os cursos e percursos de sua vida, todos que passaram por ele e que de alguma forma deixaram sua marca.


Oi pessoal! Tudo bem?
Vocês sabem que eu AMO tags, então sempre procuro buscar as mais originais e divertidas que consigo! A Tag da vez é uma que eu vejo rolando na blogsfera há algum tempo, e inclusive já me marcaram pra fazer, mas tinha esquecido dela até hoje! Por algum acaso do destino vi alguém comentando sobre ela e decidi trazer!

A Tag é bem simples, a pessoa que te marcou indica 5 letras do alfabeto, as quais você tem que escolher livros para elas. Como eu já não lembro quem me marcou pedi a minha mãe para sortear as cinco letras e as que saíram foram as seguintes: V, O, U, T, G. Já adianto que escolhi na maioria livros que ainda não li, mas que quero muito ler! Vamos lá?

Eram o mais improvável dos casais. No entanto,estava claro para ambos que formavam um par perfeito.
 O Príncipe de Florença é um antigo, um vampiro muito velho, que é tão poderoso que conquistou e por séculos vem governando o submundo da cidade de Florença. É tão temido quanto é poderoso, e por esse mesmo motivo, não poderia deixar barato o roubo de suas obras de arte mais preciosas, que ocorreu séculos atrás, mas que só agora foram encontradas nas posses dos Emerson. E é aí onde tudo começa.

William, mais conhecido como o Príncipe, acaba de recuperar (ou roubar, dependendo do ponto de vista) suas obras de arte da Galeria Uffizi quando se vê diante de uma cena que seria um estupro seguido de morte caso ele não tivesse aparecido, e, tomado por um instinto incomum para ele, assassinado os agressores da ingênua Raven. 

Raven é uma jovem mulher completamente fora dos padrões da sociedade. Marcada tanto física quanto emocionalmente, Raven se refugia em Florença, em meio ao seu trabalho de restauração de obras de arte, que é o seu amor. Uma semana depois de ser atacada ela acorda sem memória do que tinha acontecido e é pega de surpresa: as obras de arte nas quais estava trabalhando foram roubadas e ela é suspeita do crime. 


Olá pessoal, tudo bem??

Finalmente mais um Top comentarista vem ao ar, e o tema desse mês é hot! Selecionamos pra vocês dois romances eróticos de pegar fogo! Adoramos a participação no mês passado e esperamos que vocês continuem comentando assiduamente e curtam os prêmios! =)

Diferente do mês passado, em maio teremos só um ganhador que levará pra casa esses dois livros! Portanto, bora participar, vai que você tá com sorte esse mês? As regras são as de costume, mas pra quem tá chegando agora, aí estão elas:


Quando você quer tanto algo, você não se dá por vencido. Você luta e luta até que não pode lutar mais.

Eu me surpreendi muito com essa história, pois achei que fosse encontrar mais daqueles livros hots com o mocinho rico e milionário conquistando a mocinha facilmente, mas a história se desenrolou de outra forma e eu adorei os personagens. Todos se destacaram em algum momento e foram importantes para a narrativa. Mas, preciso dar destaque ao Gavi Blake o mocinho de atitude e personalidade que conquistou o meu coração. Ele não é vilão e nem faz besteiras no livro, pelo menos não tantas, mas tem um poder de sedução que transpassa o livro e vai direto para o leitor.

Emily Cooper acabou de se mudar para NYC depois de passar por momentos difíceis com a doença e morte de sua mãe. Dillon Parker, seu namorado, a ajudou bastante e sempre foi um bom companheiro até a sua mudança. Ela tinha uma dívida de gratidão muito grande com ele, mas mesmo assim resolveu dividir um apartamento com sua melhor amiga da faculdade, Olivia. Dillon, não gostou muito desta decisão, mas estava certo de que em pouco tempo conseguiria se casar com Emily.

 

Oi pessoal! Tudo bem? 
Hoje, finalmente, teremos o resultado do tão aguardado top comentarista! (uhuuuul) Devo dizer que a disputa foi bem acirrada esse mês, tivemos 9 participantes que empataram no resultado, tendo comentado em todas as postagens!! Só tenho a agradecer a vocês por participarem do blog assim, fico imensamente feliz de ver os comentários de vocês e perceber que muitos nos acompanham há muuuito tempo, como a Rayme! =) 

Bem, chegando de enrolação, vamos ao resultado! \o/ Aqui está a planilha com os participantes e o número de comentários. Tenho que ressaltar que, primeiro, as postagens de resultado de promoções e de promoções propriamente ditas (como o top comentarista) não são válidas para a contagem, ok? E segundo, que a ordem dos comentaristas na planilha está invertida, o número 1 e o último, e assim por diante, ok? Então, vamos lá: 


Centrum permanebit. As palavras latinas brincaram na minha mente, fortalecendo-me. Traduzido, elas significavam “O centro vai permanecer” e eram um verso de um poema que Adrian e eu tínhamos lido. Nós somos o centro agora, pensei. E eu e ele iremos permanecer, não importa o quê.

Cuidado! Contém Spoilers - Resenha Emocional

Sombras Prateadas é o quinto livro da série Bloodlines e o mais tenso até agora. Eu confesso que fiquei nervosa para começar a ler porque o livro anterior foi dilacerante. Ver Sidney ser arrastada para o buraco pelos alquimistas foi muito doloroso. O pior é ver sua irmã, Zoe Sage, a entregando para o grupo anti vampiros e se orgulhando disso! Sidney sempre pensou nela e fez de tudo para garantir sua segurança e juventude. Ah, não tenho paciência, não! Eu sei que ela foi muito influenciada pelo pai que é totalmente radical em relação a todos os vampiros, mas mesmo assim. Que garota sem coração!

Apesar de todo sofrimento na reeducação dos alquimistas, Sidney continua lutando para sair da prisão, mas para isso precisa ir contra os seus sentimentos pelos vampiros, principalmente contra Adrian. Ela tem muito medo de que façam uma lavagem cerebral em seu cérebro como fizeram com Keith, mas seus poderes de magia a imunizaram do controle alquimista. Sidney vai passar por momentos terríveis, mas a sua coragem e garra serão fundamentais para o desenrolar da história.