Oi gente!
Hoje vim trazer pra vocês uma dica de leitura pra quem é fã dos New Adults. Eu já fui uma leitora assídua do gênero e, embora eu tenha me cansado um pouco dele por diversos motivos que darão origem a um outro post, eu ainda gosto de embarcar numa leitura desse tipo de vez em quando. Por isso, hoje vim trazer uma das minhas autoras favoritas no gênero (e que tenho certeza que a maioria de vocês já conhece, mas se não conhece, essa é a hora!!): Colleen Hoover.

A autora, em minha humilde opinião, é uma mestre no gênero e tem o dom de escrever romances lindos e tocantes, daqueles que mexem com o coração do leitor e que é impossível não se emocionar. Gosto muito da escrita da autora, que independente do livro, é fluida, envolvente e gostosa de ler. É aquele tipo de escrita que mantém a gente entretido mesmo se não estivermos gostando da história e que nos faz querer ler absolutamente qualquer coisa que a autora for escrever.


Não vou falar sobre cada um dos livros dela - porque são muitos e eu não li todos - mas vou dizer que valem super a pena! Como eu mencionei antes, a autora escreve romances lindíssimos e tem algo que eu sempre curto nos livros dela: Colleen sempre aborda algum tema delicado, que nos faz refletir e que poucas vezes são tratados em livros. Ela já escreveu sobre estupro, sobre deficiência física, sobre personagens passando por momentos delicados e de adaptação, etc. E o incrível é a delicadeza com que ela trata cada um desses temas, com uma naturalidade calma, sem chocar mas também sem deixar de mostrar a verdade. Essa é um dos motivos pelo fato de eu me emocionar muito com as histórias que ela escreve.

Outro detalhe que eu amo é que ela insere elementos diferentes nos livros e muitas vezes criados especialmente pra eles como o Slam (espécie de poesia interpretada) em Métrica, ou a música em Maybe Someday, ou até as obras de arte em Confess. Cada um desses elementos foi criado pensando da história é dão um complemento a mais que é interessante pra quem está lendo.

Há ainda os personagens criados pela autora que são em sua maior parte muito cativantes (ou irritantes em um caso ou outro). Gosto do modo como ela molda a personalidade deles, criando personagens que são extremamente reais e que nos fazem sentir uma conexão com eles, sentindo empatia pela situação em que se encontram. É impossível não se apaixonar pelos personagens dela!

Por fim, digo: não li todos os livros da autora, mas isso é algo que está na minha meta. E de todos que eu li, meus preferidos são Confess, Maybe Someday e Um caso perdido, dos quais só o último foi publicado no Brasil - infelizmente devo acrescentar. Se você lê em inglês não se acanhe e procure os livros dela pois são sensacionais!

Beijos,