Miguel é um homem de 28 anos que foi criado dentro da Igreja e dos princípios que ela prega. Desde pequeno ele frequentava a Missa e catequese assiduamente e ao ficar mais jovem entrou para o seminário a fim de se tornar padre. Durante seus estudos, porém, Miguel começou a ter dúvidas sobre seu destino e vocação dentro da Igreja e resolveu abandonar o seminário, não sem antes fazer um voto de celibatário até que encontrasse a esposa ideal e resolvesse se entregar a ela - após o casamento é claro.

Aurora acabou de se mudar para o apartamento vizinho ao de Miguel e é o exato oposto dele. Enquanto Miguel é um cristão devoto que tem uma fé cega em Deus e faz questão de cumprir tudo que a Bíblia prega, Aurora vive em prol da liberdade, é adepta do sexo casual e não poderia ter uma boca mais suja. O convívio entre os dois tem tudo pra dar errado, mas surpreendentemente eles encontram um no outro tudo que procuram sem nem mesmo saber.

Eu terminei esse livro completamente sem saber o que dizer. Acredito que nenhuma palavra vai conseguir definir o quão doce, real e reflexivo esse livro pode ser. Miguel é simplesmente um livro diferente de tudo que já li e conquistou meu coração de todas as maneiras possíveis. Não vou conseguir passar todos os sentimentos e reflexões que esse livro me trouxe, mas ou tentar ao menos convencê-los de que é um livro que vale muito a pena!

O primeiro ponto positivo são os personagens. É incrível o quanto eles são carismáticos e o quão facilmente nos conquistam logo nas primeiras páginas. A construção dos personagens foi sensacional, a ponto de eles se tornarem reais e conforme vamos avançando na história, cada vez mais nos aproximamos por eles e somos capazes de entendê-los, compreender suas motivações, seus anseios e sentimentos. Fiquei encantada com o jeito expansivo, honesto e sincero de Aurora, e me apaixonei pela delicadeza, a bondade e o caráter íntegro de Miguel.

Mais do que os personagens eu amei o modo como as autoras desenvolveram o relacionamento deles. São duas pessoas completamente diferentes, que pensam diferente, que tem objetivos de vida diferentes, mas que se encantam mutuamente e arranjam um jeito de se darem bem. O afeto sincero que logo surge entre eles é fofo e dá aquele sentimento que aquece o coração, sabe? O que eu mais gostei é que, justamente pelo fato de Miguel ter um voto de castidade, eles vão desenvolvendo o relacionamento aos poucos, construindo tudo lentamente. Primeiro surge o encantamento, logo o afeto e a amizade, e conforme eles vão se conhecendo e aprendendo mais um sobre o outro eles vão se apaixonando. 

É interessante como o relacionamento deles se constrói, pois por serem tão diferentes, eles tem que aprender um com o outro e abrir mão de determinadas coisas pra poder fazer dar certo. Mas mesmo nesse abrir mão nenhum deles se anula ou muda completamente suas crenças pelo outro, pelo contrário, um acrescenta mais ao outro. O que as autoras nos mostram é exatamente isso: que não precisamos mudar por ninguém, mas que pra fazer dar certo precisamos aprender a abrir mão e criar um equilíbrio entre o casal - e é isso que eles vão construindo ao longo do livro: equilíbrio e companheirismo. 

Claro que nem tudo são flores, e há algumas dificuldades e obstáculos no caminho até o relacionamento deles dar certo. Esse drama que as autoras inseriram - não vou contar o que é pra não estragar a surpresa de ninguém - foi muito bem pensado e encaixou perfeitamente na história. Criou algo mais emocionante e que por alguns momentos partiu meu coração.

Por último, mas não menos importante, a narrativa das autoras é algo a se destacar. A escrita é muito fluida e envolvente e fico surpresa por isso, afinal são duas autoras escrevendo e é de se esperar alguns problemas nessa parte. Porém, elas escreveram com muita naturalidade e sintonia, fazendo com que a história fluísse muito bem.

No geral o romance é encantador, daqueles que aquece o coração e te ensina muitas coisas sobre a vida, relacionamentos, respeito, companheirismo e amor - do mais puro e singelo que há. A própria religião foi muito bem tratada no livro, e mesmo pra quem não é religioso é algo bonito de ver. Miguel é um romance rápido de ler, muito bem desenvolvido e que eu não hesitarei em reler outras vezes, só pra relembrar os sentimentos bons que me trouxe durante a leitura.

O livro está à venda na forma de ebook na amazon, clicando aqui.

Classificação




Beijos,