Quanto tempo essa coluna não passa por aqui né? Estava morrendo de vontade de escrever nela de novo, até porque agora tenho um kindle e fica muito mais fácil ler ebooks <3. A dica de leitura de hoje é um romance nacional escrito por Mila Wander e Josy Stoque e que é maravilhoso! Quem me acompanha por aqui no blog ou nas redes sociais percebeu que eu tenho estado travada na leitura de romances em geral. Todos que eu peguei pra ler de uns meses pra cá tem me desagradado em vários níveis, mas estava com saudades do gênero, de um romance que fosse intenso, tivesse um bom desenvolvimento e os personagens fossem mais reais. Eis que me surge Eu nunca, que preenche todos esses requisitos e agora eu percebo que não poderia ter tido uma escolha melhor pra marcar minha volta ao mundo dos romances!

Eu nunca narra a história de Pauline e Joseph que são as duas pessoas mais diferentes que se pode ter. Enquanto Pauline prega um estilo de vida com liberdade, fazendo tudo o que tiver vontade independente da opinião alheia, Joseph é um cara conservador, tímido e que tem um cunho religioso muito forte - tanto que guarda sua virgindade mesmo aos 26 anos. Era de se esperar que duas pessoas assim  nunca fossem se cruzar, mas um prêmio de loteria surge para unir o casal e dar-lhes alguma coisa em comum. 

Pauline saiu de São Paulo por conta de uma desilusão e esbarra literalmente em Joseph na fila da lotérica de uma cidadezinha em Minas. Ele se encanta pelo jeito tagarela e sonhador de Pauline e acaba se deixando convencer a jogar também. Pelo acaso do destino os dois acabam jogando os mesmos números e ganham uma bolada imensa, bolada a qual Pauline já tem destino certo: uma viagem pelos lugares mais exóticos do país. Animada com sua sorte, ela acaba convidando Joseph pra fazer parte dessa aventura e ele, após ser enxotado pela noiva que preferiu se dar a outro, resolve que não tem nada a perder e se joga de cabeça nessa jornada. Determinada a proporcionar a melhor experiência para os dois Pauline estipula três regras: não usar o celular, experimentarem tudo que puderem e não se apaixonar. Parece simples, mas essa jornada vai surpreendê-los mais do que esperam.

Não é de agora que os livros da Mila Wander me surpreendem, tanto que não pensei duas vezes quando descobri que ela ia postar essa nova história no wattpad. Porém, esse é um livro em co-autoria, e fiquei receosa quanto ao desenvolvimento da história - receio infundado de minha parte já que as autoras se mostraram mais que competentes para escrever juntas. A narrativa é tão fluida que é impossível perceber que são duas pessoas escrevendo e não uma só. Fiquem encantada com a sintonia das autoras e realmente não faço ideia de como elas conseguiram escrever tão bem juntas assim. 

O próprio romance me encantou infinitamente. Esse é um livro diferente de tudo que já li. Primeiro que temos uma inversão aqui - um tanto clichê eu achei, mas que funcionou muito bem! - Pauline que é a mulher livre, que corre de amarras e compromissos, que quer viver sem pensar no amanhã e que não mede esforços pra satisfazer suas vontades. Joseph é o oposto: tímido, humilde, conservador, religioso. Ele é um tanto acomodado e não sonhava com nada além de construir sua casa para viver com sua então futura esposa, até o pé na bunda dela e a hipersena mudar todos os seus planos. 

É desnecessário dizer o quanto amei esses personagens. Pauline é a encarnação da mulher moderna. Ela é decidida, independente, tem determinação, faz o que bem entende sem se importar com julgamentos. Ela vive a vida intensamente, sempre prezando sua liberdade. Fiquei apaixonada por ela, que se tornou facilmente uma de minhas protagonistas de romance favoritas. Mesmo que ela também tenha seus defeitos e cometa seus erros (ela é muito inconsequente às vezes), o jeito alegre, bem-humorado e sem papas na língua dela conquista qualquer um. Joseph também é encantador com seu coração puro e sua bondade nata. Ele é um homem generoso, doce, meigo, gentil, carinhosos e de princípios que está aprendendo a se soltar e experimentar as coisas boas da vida. Ele é muito fofo!

Mas o que amei mesmo no fim de tudo foi o desenvolvimento das coisas. O romance é extremamente bem arquitetado! Tudo corre no seu devido tempo e é notável como cada acontecimento tem um impacto diferente nos personagens e como eles vão lentamente se modificando, amadurecendo. Isso que eu mais amo em romances, quando não só o romance acontece, mas quando os próprios personagens crescem individualmente e vão aprendendo um com o outro.

Isso é notável aqui, o quanto Pauline aprende com Joseph e vice versa. Os dois começam de um jeito mas terminam de outro, isso sem perder a essência deles, sem aquela coisa de mudar pelo outro. Fiquei extremamente fascinada com essa habilidade das autoras de desenvolver tão bem os dois personagens. Pauline aprende bem a importância da amizade, a importância de ter limites e de criar raízes - mesmo que não em um lugar fixo, enquanto Joseph aprende a ser mais livre, mais desencanado e leve, aprende a se permitir mais.

Esses dois conquistam a gente com suas aventuras cheias de primeiras vezes e com muito erotismo. Mas não o livro não é só cenas quentes, Pauline com seu jeito espontâneo e alegre nos garante boas risadas com suas enrascadas. 

Com uma narrativa em primeira pessoa que alterna o ponto de vista entre os protagonistas (amo a narrativa masculina!) as autoras nos levam por essa aventura cheia de novas descobertas (tanto auto-descobertas quando do território brasileiro que é encantador), de muita risada, muita amizade, muito amor, muito sexo e loucuras. Amei acompanhar a trajetória desses dois e ver como eles amadureceram juntos, como o relacionamentos foi mudando aos poucos e o quanto eles aprenderam um com o outro. São dois personagens inigualáveis que nos conquistam com sua história sensacional, repleta de tudo que um bom romance tem que ter.

Quem ficou interessado no livro é possível comprá-lo aqui ou lê-lo no wattpad aqui

Classificação




Beijos,