• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Aprendendo a seduzir - Patricia Cabot

    Caroline é uma jovem forte, porém tímida que está noiva do marquês de Winchilsea, atada a ele por laços de respeito e gratidão. Pouco antes de seu casamento, ela é surpreendida ao flagrar seu noivo em uma cena íntima com outra mulher. Porém, ciente das consequências de romper o noivado e acreditando que o interlúdio que presenciou foi fruto de sua inexperiência, ela prefere guardar silêncio sobre o que viu e decide aprender a arte da sedução tomando aulas com ninguém menos que o maior libertino de Londres: Braden Granville.

    Braden por sua vez é um homem que adquiriu sua fortuna de modo incomum: através de seu esforço e trabalho, algo visto com maus olhos pela sociedade. Por esse motivo ele luta arduamente para conseguir reconhecimento da sociedade londrina, mesmo na falta de um título da nobreza. Rústico mas charmoso ele é muito conhecido pelas mulheres mais maduras por sua habilidade de sedução, porém é pego de surpresa quando a recatada Caroline lhe faz uma proposta indecente, pois apesar da fama, ele não sabe como e comportar com mulheres do tipo dela. Relutante, ele acaba por aceitar a proposta, porém as aulas acabam tomando um rumo que eles não imaginavam e em meio a segredos e mistérios eles vão criando um laço de amizade inesperado.
    Aprendendo a seduzir é meu primeiro romance histórico de Patricia Cabot - pseudônimo de Meg Cabot - e confesso que fui surpreendida pelos rumos que a trama tomou. Eu esperava apenas um romance histórico comum, daqueles regados de sedução e mocinhas atrevidas e divertidas, mas a autora foi além e inseriu elementos que agradaram mais do que eu esperava. 


    Um dos pontos que me agradam muito no gênero é justamento o fato de existir uma parte histórica, onde podemos explorar o contexto social da época e ver como a sociedade, principalmente a londrina, funcionava. Esse é um ponto no qual a autora se saiu muito bem. Aprendendo a seduzir é um livro que retrata perfeitamente o machismo da sociedade da época, tanto que é baseado nele que a protagonista toma suas atitudes (algo que pode revoltar o leitor por viver em uma época tão diferente, mas que gera certa compreensão se formos pensar no contexto em que tudo isso gira). E, ainda falando desse aspecto, achei muito interessante que e autora tenha inserido o feminismo na história através de uma personagem que luta pelos direitos das mulheres, e que juto com isso traz um aspecto mais cômico para o livro, devido as situações inusitadas em que se mete. 

    Outro fato que me surpreendeu e agradou ao mesmo tempo é que a autora inseriu elementos de mistério e ação na trama, o que torna o romance mais rico além de mais envolvente para o leitor. A autora não foca apenas no romance desenvolvido, ela mescla o sensual, o humor e o mistério a isso. 


    A narrativa da história é desenvolvida em terceira pessoa e traz, principalmente, o ponto de vista de Caroline, embora também tenhamos acesso à ótica de Braden e alguns outros personagens secundários, de maneira que podemos ter uma visão mais geral dos acontecimentos e compreendemos mais facilmente os personagens individualmente. Inclusive, os personagens foram muito bem desenvolvidos e se mostraram muito cativantes para mim. 

    De modo geral, a leitura se mostrou muito agradável. O romance é bem completo, contendo o romance e o humor para os que desejam algo mais leve, e ainda assim, com um contexto bem elaborado para quem o aprecia, além de conter elementos originais que tornam a história bem envolvente. É definitivamente um livro indicado para os fãs do gênero. 

    Classificação