• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Contato
  • Resenhas Novas

    Enquanto Bela dormia - Elizabeth Blackwell

    Elise é uma simples camponesa com uma grande família que trabalha arduamente pra viver em sua fazenda. Conformada com sua realidade, Elise nunca almejou nada além de se tornar a esposa de um comerciante, ou mesmo de um filho de fazendeiro, dando continuidade a sua parca vida no interior. Porém, nada a preparou para a devastação que a varíola causou à sua família. 

    Órfã de mãe e, principalmente de carinho e alguém que velasse por ela, Elise decidiu tentar a vida na cidade, mais especificamente no castelo, onde um dia sua mãe trabalhara, e, quem sabe, assim ser motivo de orgulho para ela. Bem sucedida em seu objetivo de participar, mesmo que indiretamente, da realeza, Elise vê seus caminhos cruzando-se com os da bela e perturbada rainha Lenore. 

    Através de Elise, que vai criando seu trajeto em meio a realeza, ficamos sabendo dos pormenores das intrigas e jogos que acontecem nesse meio. Conhecemos a aflição da rainha, que não consegue conceber um herdeiro ao Rei, que se vê receoso com a possibilidade de passar o trono a seu irresponsável e arrogante irmão. Após meses nessa situação e com a corda no pescoço no que diz respeito em apresentar um herdeiro pra coroa, o casal recorre a todas as possibilidades, inclusive pedir ajuda a tia do rei, Millicent. Coincidência ou não, meses depois nasce Rosa, uma linda menina que traz a felicidade a seus pais. 

    Porém, como nada que é bom dura muito, o rei logo acaba criando um conflito com Millicent, que é expulsa do reino e jura vingança, lançando todo seu ódio na pequena Rosa, que acaba crescendo entre os muros do castelo, protegida e mimada por seus pais e Flora, a tia bondosa do rei. Elise, mais cedo do que espera, descobrirá seu papel nessa história, um papel que requererá alguns sacrifícios em nome de sua promessa de permanecer ao lado da realeza.  

    Recontagens de contos de fada sempre foram meu fraco, uma amante da fantasia, principalmente a medieval, e Enquanto Bela dormia é um exemplo de um livro perfeito do gênero. A primeira qualidade, que se percebe logo nas primeiras linhas, é a habilidade da autora de te envolver no emaranhado da história, que vai sendo tecida lentamente ao seu redor de maneira que só notamos quando já estamos completamente imersos nela, sem opção de volta. A magia da história está toda aí, no modo como as palavras da autora fluem, criando uma aura de contos de fada impossível de largar.

    O segundo ponto, que surpreende e conquista ainda mais é o ponto de vista do qual a história é contado. Elise é a criada pessoal da rainha, alguém que observa tudo dos arredores, sem ser realmente o centro das atenções do reino, mas estando sempre ali, participando a sua maneira da história. A autora desenvolveu tudo de uma maneira que a vida da própria Elise se torna alvo de interesse do leitor, que quer saber o que acontece com ela e o que a levou até ali.

    O modo como tudo é narrado também colabora com a autora em manter o leitor ávido e interessado na história. Como Elise, no começo da narrativa, é uma senhora contando a bisneta parte de sua trajetória de vida, temos, ao longo do livro, vislumbres das reflexões da protagonista, vislumbres esse que de certa forma anteveem os acontecimentos nos mantendo ansiosos pra ver onde tudo vai dar. 

    A trama em si é uma verdadeira releitura de conto de fada. Em Enquanto Bela dormia, conseguimos ter vislumbres do famoso conto da Bela adormecida, mas não passam disso: vislumbres. A autora vai muito além do conto, ela cria possibilidades lógicas, plausíveis para os acontecimentos, o que deixa tudo mais real e ainda mais especial.

    A trama toda é bem amarrada e desenvolvida, tudo vai se encaixando devagar e a cada segredo revelado, a cada reviravolta acontecida ficamos de queixo caído por não termos antecipado nada. Só me resta dizer que a autora é genial por ter feito tudo da maneira que fez. 

    Mas o livro mais muito além da trama, muito além de uma releitura de A bela adormecida onde nem tudo tem seu final feliz. A autora cria toda uma atmosfera medieval, todo um jogo entre a realeza, nos mostrando o funcionamento de um castelo real, nos dando uma prova do que era viver em um lugar repleto de luxo e ostentação e sendo uma pessoa humilde em meio aos poderosos. 

    Enquanto Bela dormia é daqueles livros que te absorve completamente e que quando termina deixa só os pedaços do que costumava ser você. Não há muito mais que posso dizer que já não tenha dito, apenas leiam esse livro que vale muito a pena!! 

    Classificação




    Beijos,