• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Serie Day: Jessica Jones


    Como uma boa fã de filmes/séries de heróis, ainda mais dos que possuem uma mulher como protagonista, não pude deixar de conferir Jessica Jones assim que saiu na Netflix. Nunca fui uma grande conhecedora das histórias dos quadrinhos, por isso a personagem era desconhecida pra mim, mas devo admitir que se tornou uma das minhas favoritas por sua personalidade de anti-heroína e seu humor ácido, coisa que me agrada demais em personagens de modo geral.

    Jessica é uma detetive em crise, amargurada, que vive amedrontada pelos fantasmas do passado e desconta tudo em seu humor instável e seu alcoolismo. A série segue em uma linha do tempo não-linear, assim ao mesmo tempo em que vemos a protagonista em seu embate com o vilão Kilgrave, temos flashbacks de seu passado atormentado, que contam sua origem desde sua adoção até o tempo em que passou controlada pelo vilão que a persegue desde então. Este trauma de ter sido controlada e obrigada a usar suas habilidades de super força de maneira errada a persegue até hoje, e é o que a mostra como uma anti-heroína com certa fragilidade e uma alma torturada por seus arrependimentos e culpa.


    A ideia da série é a de justamente confrontar o caráter dos heróis, mostrar o que os tornam ou não pessoas boas ou ruins e como eles usam seus poderes. E o ponto chave pra tudo isso é o antagonista forte que sustenta esse questionamento. Kilgrave é uma presença forte desde o início da série quando ainda não tinha seu rosto mostrado. Ele é aquela mistura de humor ácido, crueldade e loucura pura. O personagem mostra bem o lado da psicopatia dos vilões e desenvolve diálogos perfeitos, que fogem do óbvio. 

    Não posso dizer que as cenas de ação são o melhor da série, afinal o que me ganhou mesmo foi o embate psicológico entre protagonista e antagonista que é extremamente bem desenvolvido. A ação existe sim, e é boa, mas nada de extraordinário, apenas satisfatório. Porém, no que a série peca nisso, ela ganha no desenvolvimento do enredo e dos personagens que tem boa química e interação. Jessica Jones é o meu tipo de protagonista, forte, amargurada, com respostas rápidas na ponta da língua e piadas de cunho ácido. Seu conflito interno sobre suas atitudes e seu passado são o que mais instiga ao público.


    Acredito que seja uma das melhores séries de herói que vi nos últimos tempos. Bem mais adulta, e focada em um lado mais sombrio da Marvel, explorando mais o lado psicológico dos que tem que lidar com as consequências de suas atitudes e a de outros. Quem é fã desse tipo de série não pode deixar de conferir!

    Beijos,