• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Contato
  • Resenhas Novas

    A Bela e a Adormecida - Neil Gaiman


    Na véspera de seu casamento, a rainha é informada por três anões que há uma grande maldição se espalhando pelos reinos vizinhos e que logo chegará ao seu reino, fazendo com que todos caiam em um sono profundo. Tanto a rainha quanto os anões não têm seus nomes revelados, mas acredito que sejam a Branca de Neve e os anões.

    Disposta a proteger seu reino, a majestade adia seu indesejado casamento e parte junto com os anões, enfrentando diversos perigos e correndo o risco de caírem também no sono profundo, rumo ao reino adormecido.

    Chegando ao castelo, onde havia uma princesa adormecida e uma velha que lhe guardava, acontece o famoso beijo de contos e fada. Fazendo, não só com que a majestade e os anões descobrissem, mas também com que nós descobríssemos a origem da maldição e o porquê de todos estarem adormecidos.
    Apesar de ser uma história bem curtinha, por ser uma releitura de A Bela Adormecida, ela me encantou muito. Lógico que por ter apenas 70 páginas é bem difícil haver uma conexão com os personagens, por causa do pouco tempo que a gente passa com eles, mas eu morri de vontade de saber mais sobre a rainha. Ao longo da história você percebe que a majestade é uma jovem forte, que defende seu povo, que enfrenta o que tiver que enfrentar e que não aceita que o seu “feliz para sempre” seja ao lado de um príncipe que lhe foi enfiado goela abaixo. Ela é uma personagem diferenciada que acabou me cativando.

    Pela premissa do livro, você já percebe que o autor vai fazer algumas críticas aos contos de fadas. O mais importante para mim é que o autor vai nos dizer que as princesas são fortes o suficiente e que não precisam que homens venham montados em cavalos brancos para salvá-las. Isso não quer dizer que as mulheres não precisem de homem nenhum e que eles são inúteis, mas que os contos precisam trazer mais princesas fortes e independentes.

    Sobre o beijo entre a rainha e a adormecida, não há um tom romântico na cena. É apenas uma rainha corajosa que diante da situação, não parou para pensar no que os outros iam achar ou na sua orientação sexual, ela simplesmente ajudou.
    Logo após o beijo, o autor traz um plot twist de cair o queixo. Uma situação completamente inesperada que me deixou pasma e que, para o bem de vocês, eu não contarei aqui para não estragar a surpresa ;).

    Não poderia deixar de falar dessa edição maravilhosa, também de cair o queixo. O livro é hardcover, com uma jacket lindona de papel vegetal, além de conter ilustrações MARAVILHOSAS do ilustrador Chris Riddell. A editora Rocco merece aplausos de pé, sim ou claro? Haha!

    Eu gostei muito da história e no fim das contas acabou superando todas as expectativas que eu tinha gerado antes de pegá-la pra ler. Além de entreter, ele me fez questionar muitas coisas e me ensinou muitas coisas nas entrelinhas, e isso é o mais sensacional numa leitura. Nem preciso dizer que amei, favoritei e que logo mais vou pegá-lo para reler. <3

    Classificação:

    Espero que tenham gostado da resenha, me digam o que acharam e se vocês já leram ou têm vontade de ler. Vou ler todos os comentários!

    Beijos e até a próxima!