O retorno de Izabel faz parte da série Na companhia de assassinos escrita por uma das minhas autoras americanas favoritas, J. A. Redmerski. No primeiro livro A morte de sarai, o leitor entra de cabeça em uma trama alucinante de uma garota que está lutando para sobreviver em uma fortaleza de um bandido mexicano e sua melhor opção de fuga é um assassino profissional. Como todo bom romance, ela se apaixona pelo seu herói- vilão e passa a lidar com as suas questões e conviver com o perigo diariamente.  







Cuidado pode conter spoilers! 

 A história do segundo livro acontece meses depois quando Sarai está vivendo com Dina, sua vizinha quase mãe da infância. Ela tem uma vida normal, um namorado, uma melhor amiga e um lar, mas a sede de vingança contra um inimigo da sua primeira missão é mais forte e assim ela larga tudo para matar um empresário pervertido, porco e imundo. Sarai volta a ser Izabel Seyfried, seu pseudônimo de assassina e vai atrás de seu algoz, porém ela não imaginava que seus planos fossem dar errados e que a vida das pessoas que mais ama estava em risco. 

Depois de ter matado o segurança de Arthur Hamburg, Sarai foge e se esconde no quarto de hotel ao lado de seus amigos e antes que uma tragédia aconteça Vitor Faust, o vilão mais sexy da história aparece e a salva. Vitor está com sérios problemas com a organização em que trabalhava por conta de sua paixão por Sarai e assim começa de fato a história. 

Os dois se aproximam, transam loucamente e demonstram o tempo todo o carinho que tem pelo outro ao mesmo tempo em que Sarai dá sinais de que está se tornando uma assassina fria e manipuladora. Essa é a parte que mais me fascina da narrativa e a diferencia de outras que já li, porque foge dos padrões morais dos romances. Apesar da autora driblar algumas questões polêmicas, como o fato da Sarai aprender a lutar com uma mulher porque o dono do curso não bate em mulheres, entre outras, ela deixa bem claro a natureza do casal e mostra que os dois não tem a intenção de deixar de matar. Eles são assassinos e pronto!

Sarai comete muitos erros na história por conta da sua impaciência e falta de limites. Isso acaba a colocando em enrascadas bem sinistras que me deixaram nervosa e ansiosa para saber logo o final. Adoro livros deste tipo em quem a autora costura a trama ao ponto de deixar o leitor tenso até saber o fim. 

Um suspense com muito romance, tensão sexual e com um personagem emblemático. Fredrik Gustavsson, chega de mansinho na história como melhor amigo de Vitor e se destaca a longo da narrativa deixando o leitor com muita curiosidade sobre sua vida, principalmente quando Vitor fala de seus gostos peculiares e atividades diferentes com as mulheres. Para mim ele é um sedutor perigoso nato com um toque de Cristian Grey. 

Fredrik Gustavsso é tão encantador que o próximo livro da série é sobre ele e sua paixão ardente por Seraphina. Eu estou doida para ler O cisnei e o chachal e algo me diz que eu vou me apaixonar tanto quanto sou apaixonada pelos outros livros da autora.

Recomento a leitura imediatamente! Corra para ler todos os livros da Jessica Redmerski porque são maravilhosos e muito bem estruturados. Vale a pena ler e ter em casa.

Classificação:





Beijos,