Tetê acaba de se mudar com a família toda para Copacabana, no Rio de Janeiro, para a casa dos avós. O lindo e espaçoso apartamento da Barra da Tijuca em que morava teve que ser vendido, pois com a crise o pai foi demitido, e o resultado é que a vida dela virou de cabeça para baixo. Além de perder a privacidade, tendo que dividir o espaço com cinco parentes malucos que brigam o tempo todo, ela perdeu todas as suas referências. A única coisa que a deixa feliz é cozinhar. E, claro, comer as delícias que faz. Leia mais AQUI

Desde quando a Thalita anunciou que ia escrever um livro e publicar na editora ARQUEIRO eu fiquei muito ansiosa. Assim que saiu a capa eu surtei! Que trabalho delicado, fofo e lindo! Sabe quando o título harmoniza com o fundo, com os desenhos e até com a logo da editora? Então, aconteceu isso em Confissões de uma garota excluída, mal-amada e (um pouco) dramática! Quando o livro chegou e eu olhei por dentro fiquei apaixonada pelas artes de cada capítulo e pela diagramação delicada e jovem.

Por conta do título, eu comecei a leitura esperando uma personagem sofredora e com muitos mimimis, mas, gente! Fala sério, a Têtê é SEN-SA-CI-O-NAL! Ela tem os seus problemas de timidez e baixa autoestima, mas mesmo assim coloca o leitor para cima o livro inteiro. Não tem como ficar desanimado com essa garota que tem uma família amorosa e muito fofa, além de amigos que ela vai conquistar ao longo da história bem sinceros e carinhosos. Os personagens foram bem explorados pela Thalita e trouxeram intensidade a história com os seus problemas pessoais. Nós vamos encontrar briga entre pais, desemprego, mãe autoritária, filha com o coração fechado, avós unidos e valores muito importantes. Thalita, você provou neste livro que não é só o seu snap que é de conteúdo, as suas palavras são sábias e promovem reflexões intensas nos seus leitores. 

Eu terminei a leitura em um dia e fiquei extasiada com a história e com o amadurecimento dos personagens. A Thalita explorou algumas questões que ainda são tabus em muitas famílias, brincou com os rótulos sociais e criou um ambiente familiar apaixonante. E o mais importante foi o fato dela deixar claro que não existe uma pessoa totalmente boa ou má. A garota que praticou bullying também sofreu, o garoto que é gentil gosta de ficar com várias garotas, a avó doce é fofoqueira e adora falar mal dos outros e por aí vai...

Eu gostaria de ter vivido com os meus avós e depois do livro fiquei com uma vontade enorme de construir uma casa grande e morar com toda a minha família. As palavras da história transbordam amor e carinho! Isso sem falar nas receitas da talentosíssima Têtê que me deixaram com água na boca o tempo todo. Quando eu terminei o livro, corri para cozinha e fiz o pão de queijo light! Ficou uma delícia!

Para terminar, eu não posso deixar de falar do bom humor da Thalita que está em todas as partes do livro. Os apelidos que ela inventou para a vilã são hilários! Eu ri até nos momentos mais tensos. Recomendo a leitura para todo mundo!

Classificação:




Beijos,