Ian é um jovem de 17 anos que após perder a mãe e ver seu pai abandonando sua família - ou o que restou dela -, foi criado pela irmã e vê nela uma figura materna que abdicou de praticamente tudo para colocar seu bem estar sempre em primeiro lugar. Isso o incomoda muito, pois ele sente que deveria ajudá-la de alguma forma, principalmente agora que ela está grávida, mas ele não sabe como. Até que, como que por providência divina, ele é visto na sala de espera durante uma consulta de sua irmã e, confundido com um jovem pai, é convidado a fazer parte de um reality show sobre pais. Ele poderia sim desfazer o mal entendido, mas o cachê enorme como o que eles estavam oferecendo era exatamente o que ele precisava pra ajudar sua irmã, então, sem pensar duas vezes, ele aceita. O problema? Achar alguma menina que estivesse disposta a se passar por sua namorada e grávida ainda por cima.

Emília também é uma jovem de 17 anos que estuda com Ian, e que ao contrário dele tem a presença dos pais em casa, apenas não mantém uma relação muito boa com a mãe e por esse motivo sonha em fazer 18 anos e finalmente sair de casa. Como é uma menina mais tímida, na dela, o primeiro impulso que tem ao ouvir a proposta de Ian é sair correndo.. mas quando para pra pensar que o cachê do reality show é sua carta de liberdade pra fora de casa ela aceita. Agora os dois só tem que enganar toda uma produção, todo um público, fingindo serem um casal esperando um filho quando mal trocaram duas palavras na vida. Sem falar no verdadeiro namorado de Emília, que complica ainda mais as coisas.

Só por essa trama já da pra imaginar que encontraremos muita diversão durante o livro, e vocês não estão enganados. O livro é sim muito divertido! Pra quem conhece o canal do Bruno Miranda (autor do livro) vai ver um reflexo do próprio bom humor dos vídeos dele aqui - e eu que já era fã, não tinha como não gostar disso.

Azeitona é uma leitura leve, rápida e repleta de situações malucas mas que é ao mesmo tempo envolvente e real. Sim, é uma trama surreal, mas que nas relações familiares e interpessoais dos personagens vemos a mensagem clara que o autor quis passar, sobre mentira e sobre família e amizade. Aliás, a relação entre Ian e Iris, sua irmã, é uma das coisas que mais gostei no livro. Amei ver a cumplicidade entre irmãos, o carinho e lealdade que tem um com o outro. Outra coisa interessante é que o autor utilizou de sua história pra mostrar como podemos nos enrolar tão fácil em uma mentira, mesmo quando é uma mentira por bons motivos. 

Devo comentar também que o autor soube bem desenvolver sua história, criando personagens reais, com características bem construídas, e uma trama que envolve e deixa o leitor ansioso e na torcida pra saber se ambos os protagonistas vão ou não conseguir levar sua mentira até o final. A trama não tem nada de extraordinário, mas é tão bem desenvolvida que nos conquista na sua simplicidade. 

De maneira geral o livro é repleto de bom humor tornando a leitura fluida e leve, mas com aquele toque de realidade na questão das relações dos personagens. Recomendo muito pra quem procura por uma leitura rápida e simples, mas que ao mesmo tempo diverte e faz refletir.

Classificação




Beijos,