O guia definitivo do mochileiro das galáxias, lançado pela Arqueiro, é uma compilação dos cinco livros da aclamada série de ficção científica O mochileiro das galáxias, escrita por Douglas Adams. Pelo fato de serem cinco livros, vou fazer nessa resenha um apanhado geral do que achei da história, contando o suficiente da trama para deixá-los situados mas sem ar muitos detalhes para que não haja spoiler. 

O enredo gira em torno de Arthur, um terráqueo que está prestes a ter sua casa destruída para a construção de um viaduto e tenta, a todo custo, tentar impedir esse fato, sem saber que em pouco tempo o mundo inteiro iria ser destruído. Quando isso acontece, e Arthur vê que foi um sobrevivente, fica sem saber o que fazer até que seu amigo decide levá-lo com ele para explorar todo o universo vivendo as aventuras mais inusitadas.


Ford não é um terráqueo e está na Terra apenas pare reunir informações para "O guia do mochileiro das galáxias", um livro para um mochileiro intergaláctico que quer estar preparado para todas as situações. Quando a Terra é destruída, ele e seu amigo Arthur partem em uma nave inimiga - os autores da destruição - rumo ao universo.

Confesso que parti sem expectativa alguma a esses livros, afinal nunca tinha tido contato com o autor e esse definitivamente não é um dos meus gêneros favoritos, mas fui pega de surpresa pela qualidade da obra! Douglas Adams escreveu algo único, divertido e ao mesmo tempo inteligente, que instiga e prende o leitor a medida que avança na história.

Cada volume da série tem sua peculiaridade, algo novo que o autor incrementa à trama, mas posso afirmar que todos são muito bem dotados de bom humor - adoro o sarcasmo que o autor usa - e críticas sociais interessantes. A própria história em si é boa de ler; original, surpreendente e ágil, mas as críticas que têm por trás são o que realmente me encantou,

Os personagens também são bem desenvolvidos, sempre únicos e complexos, de modo que muitos deles demoramos pra entender e perceber o quão interessantes realmente são. 

Esse é o tipo de história que é pra ser lido sem pretensões, pois a qualquer momento uma cena que pareceu insignificante pode nos surpreender e se tornar outra coisa. Assim como o contrário também pode acontecer. Por isso digo: o livro não é perfeito, ele tem seus momentos ruins, mas vale muito a pena ser lido!

No geral o autor soube construir bem seus personagens e sua história, criando uma obra que não são todos que vão apreciar, mas que tem seu valor. O que eu indico é que vão de cabeça aberta e sem muitas pretensões, que o livro - os livros - pode ser muito mais do que parece. 

O último comentário que quero fazer é sobre a edição que está maravilhosa! Apesar de simples, é uma edição caprichada, com capa dura e diagramação impecável. A editora está de parabéns pelo trabalho!

Classificação
(Um 4,5!)



Beijos,