• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Pecados no inverno

    Pecados no inverno é o terceiro livro da série As quatro estações do amor e, até agora, é de longe o melhor deles. Desde que li seu prólogo, no final do segundo livro da série, fiquei super ansiosa pra saber como seria desenvolvido a premissa que li ali, e posso dizer que não me decepcionei nem um pouco.

    Neste volume temos a história de Evie, a mais tímida das quatro amigas cujas histórias são contadas nessa série. Com a mãe morta desde nova e um pai dono de um clube para homens, Evie não teve uma criação ideal, principalmente pelo fato de ela ter sido "delegada" a seus abusivos tios, que a tratavam com extrema frieza e rigidez, e em certas ocasiões até maus tratos, o que acabou por influenciar a personalidade mais "travada" de Evie que só ansiava por se livrar deles e ter uma vida calma. Quando ela descobre que seu pai está nos últimos momentos de vida, tudo que ela mais deseja é passar seus últimos dias com ele, a última parte de família que lhe resta, porém seus tios a proíbem expressamente e a única coisa que pode lhe ajudar é arrumar um casamento que a permita fugir desse controle de seus familiares. E a única pessoa que pode lhe ajudar é, talvez, a pior que poderia se pensar para marido: St. Vincent, o maior libertino da cidade, tão desesperado por dinheiro que qualquer casamento arranjado lhe serve.


    Este é romance de época mais diferente que já li, talvez por se tratar de dois personagens com personalidades tão distintas e únicas. Evie enfrentou muita coisa na vida, sendo criada por uma família que obviamente não a amava e sofreu muitos abusos - psicológicos e físicos. Mas, apesar de tudo que sofreu, que a ajudou a se tornar como é, ela esconde dentro de si uma personalidade forte, decidida, bem resolvida que passamos a admirar conforme vamos conhecendo - assim como St Vincent.

    St. Vincent também acaba por nos surpreender. Confesso que, por muitas vezes, tive certa raiva dele, por se mostrar tão machista, egoísta e frio, mas ao longo do livro, conforme vamos conhecendo o verdadeiro St. Vincent, e vamos vendo as pequenas mudanças a atitudes generosas que ele tem, passamos a gostar dele também.

    Mesmo com todos esses temas mais delicados, advindos da criação abusiva de Evie, temos um romance que é leve e divertido - como é o padrão da série. A trama é envolvente, e os personagens, suas interações e seus diálogos são espirituosos e nos garantem boas gargalhadas. Além disso, os dois tem muita química, e as cenas mais quentes são muito bem elaboradas.

    A escrita da autora, como de costume, é bem simples e objetiva o que nos garante um livro rápido e fluido. A história e os personagens são bem desenvolvidos durante a história - algo que sempre gosto de ver nos livros (principalmente romances) -, vemos uma real evolução dos dois como indivíduos e como casal.

    No geral o romance é apaixonante. Com cenas muito divertidas, e personagens cativantes, a leitura se mostrou bem leve e envolvente. Realmente é de longe o que mais gostei da série. Vale dizer também, que essa série precede a série dos Hathaways, também publicada pela Arqueiro - que eu amo! - e aqui vemos a aparição de um personagem muito importante pras duas séries. No mais, o livro - a série inteira - está mais do que recomendado!

    Classificação

    Beijos,