Após anos de uma depressão pós-fim de Harry Potter, J.K. finalmente nos honra com mais uma história do maravilhoso mundo bruxo que ela criou e que, muitos de nós, aprendemos a fazer parte desde crianças. Foi com imenso prazer e uma felicidade sem tamanho que fui assistir Animais fantásticos e onde habitam na semana passada. E que filme minha gente. Que filme.

O longa da vida à história de Newt Scamander, o famoso autor de um dos livros utilizados em Hogwarts que viveu uns 70 anos antes de Harry Potter acontecer. Como um estudioso determinado, Newt começa o longa nos brindando com seu jeito atrapalhado e meio retraído, causando confusão em New York com suas criaturas peculiares e extraordinárias. O personagem já me conquistou de cara pelo jeito desengonçado e pelo óbvio amor que sente pelas criaturas que muitos temem apenas por não conhecer.


O fato é que, como mostrado nas manchetes de jornais da época (devo ressaltar que estava morrendo e saudade dessas manchetes!!) Grindelwald era a ameaça a ser temida, o bruxo obcecado com as relíquias da morte que almejava uma nova organização mundial no qual os bruxos eram os superiores. Quem conhece bem a história de HP vai lembrar dele. Pois bem, o interessante é que Newt não é colocado logo de cara como salvador e herói da pátria. Na verdade, meio que acontece tudo por acidente, e durante o longa vemos uma evolução de um filme com um personagem engraçadinho e atrapalhado para um filme com um tom mais sério e uma trama mais complexa. É como se toda a evolução que acompanhamos nos 8 filmes de Harry Potter (do infantil ao mais dramático), acontecesse em um só filme aqui, o que funcionou perfeitamente bem, na minha opinião.

Cada personagem apresentado nesse novo longa é fantástico a sua maneira e nos proporciona uma nova visão do já familiar mundo bruxo. Como o cenário aqui é outro - New York - as regras do mundo bruxo são um pouco diferentes, e até algumas nomenclaturas vão mudar (ao invés de trouxa, temos no-maj por exemplo). E cada personagem contribui para percebermos melhor essas mudanças. Temos Tina, a mais rígida, que nos mostra o Congresso Mágico dos Estados Unidos da América (MACUSA), que dá ordem ao mundo mágico em NY. Temos sua irmã Queenie, que possui a habilidade de ler mentes e é mais sensível, me apaixonei pelo jeito dela. E claro, temos um no-maj que se encanta pelo mundo bruxo e as maravilhas que há nele.


Outro ponto interessante, que é característico de Rowling, é a mensagem que ela passa no filme. Todo mundo sabe que a autora coloca em seus livros e histórias elementos que refletem a nossa própria sociedade, e nesse filme ela ressaltou os malefícios da repressão e do preconceito na forma de Nova Salem, uma organização que odeia os bruxos e tenta alertar a sociedade contra eles.

Outro ponto a ressaltar são os efeitos, que como sempre, estão perfeitos. A maleta infinita de Newt, que guarda um mundo inteiro dentro dela, as criaturas extraordinárias que ele carrega, os efeitos de magia, tudo é fantástico e nos transporta diretamente para a mente de J.K e o mundo mágico criado por ela.


Sobre o elenco só tenho a dize coisas boas. As escolhas foram muito bem acertadas e cada um ali soube interpretar muito bem seu papel. Minha única ressalva é que não consegui ver Johnny Depp como Grindelwald. Não achei que combinou, mas ao mesmo tempo ele não fica em cena o suficiente para avaliar direito. Fora isso, o resto do elenco foi perfeito para o filme.

Animais fantásticos e onde habitam nos apresenta uma nova vertente do mundo mágico, uma que ainda não conhecemos mas que nos traz a sensação de conforto e familiaridade dos filmes que acompanhamos a vida toda. É um filme mais adulto, com uma pegada diferente, conflitos diferentes e trama diferente, mas que nos desperta o mesmo fascínio de antes.


Antes de ir, só quero ressaltar que não dá pra comparar com HP, porque são partes diferentes de um mesmo mundo. Então não adianta ir ver esperando um novo filme de Harry Potter, porque esse é até bem diferente. Mas nem por isso ele é ruim, pelo contrário, tem sua própria magia e veio para conquistar toda uma nova geração de fãs.

Beijos,