• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Contato
  • Resenhas Novas

    A rebelde do deserto - Alwyn Hamilton

    Em meio ao deserto de Miraji, conhecemos Amani, uma jovem que após a morte dos pais foi obrigada a morar na casa do tio que a considera apenas como mais uma boca na mesa. Obrigada a suportar os parentes intragáveis, a jovem não tem nenhuma perspectiva de melhora, considerando o modo como as mulheres são tratadas em Vila da Poeira.

    O extremo machismo da sociedade em que vive dita que o futuro dela é decidido pelos homens e o que eles querem dela. Por isso, prestes a ser mais uma das esposas do tio, Amani decide escapar dessa vida de abusos e arrisca tudo em uma fuga. Amani sabe que é capaz de muito mais do que essa vida medíocre e quer ser reconhecida por isso, então ela se disfarça e foge em busca desse novo destino, que vai ser permeado de aventuras, batalhas e auto descobrimento. 

    Quotes Cativantes


    Oi gente! Como vocês estão?

    Olhem eu novamente, trazendo quotes cativantes para vocês! Desta vez eu vim trazer algumas frases adoráveis do livro Como Falar Com Um Viúvo, escrito por Jonathan Tropper. Depois dessa, eu quero ver todo mundo pegando esse livro para ler esse mês!

    Mosquitolândia - David Arnold





    Sou uma coleção de esquisitices. Um circo de neurônios e elétrons: meu coração é o dono do circo; minha alma, o trapezista, e o mundo, minha plateia. Parece estranho porque é estranho, e é estranho porque sou estranha.



    Em Mosquitolândia conhecemos a Mim, Mary Iris Malone, uma garota de 16 anos que, após a inesperada separação de seus pais, deixa sua mãe em Cleveland e é obrigada a morar com o pai e a madrasta em Mississippi, Ohio.

    Playlist | Simon vs a agenda Homo Sapiens


    Oi gente!
    Como eu já havia mencionado em um post anterior, vocês ainda me veriam por aqui com mais um post sobre Simon vs a agenda Homo Sapiens, o livro xodó do momento. Prometo que esse é o último! hahahaha Dessa vez o post é sobre mais uma das coisas que eu amo: músicas. E posso dizer com certeza que a música é um protagonista importante desse livro, tanto que a autora deu explicação para o uso de algumas delas no livro, e eu vim mostrar isso pra vocês =D. Lembrando que fiz uma tradução livre com base nesse site aqui.

    Mas antes de colocar as palavras da autora sobre a playlist, apertem o play e já vão curtindo o som que tem tudo a ver com o livro e com o protagonista Simon. E só amor gente, sério!

    Top 5 | Adaptações melhores que os livros


    Hey gente!Tudo bem?
    Hoje vim falar de uma coisa rara (e polêmica) aqui: adaptações que saíram melhores que os próprios livros de origem. Eu sei que é quase uma regra que o livro é melhor, mas acreditem, tem vezes que a mudança é bem vinda e acaba dando certo. Hoje vou falar especialmente de 5 séries que ficaram beem melhores na Tv do que nos livros. E só pra esclarecer: não quero dizer que os livros são horríveis, só que as adaptações foram mais bem sucedidas (e são até bem diferentes) do que os livros em si. Bora lá?

    E se fosse verdade... – Marc Levy


    O que você faria se encontrasse uma mulher estalando os dedos dentro do seu armário do banheiro? E se ela lhe contasse uma história muito estranha, com pitadas de sobrenatural e totalmente impossível de acreditar?

    No primeiro livro do francês Marc Levy encontramos uma narrativa que se tornou um sucesso, sendo publicado em mais de 40 línguas e acabou por lançar sua carreira de escritor. Segundo ele, seu intuito ao escrever o livro foi criar uma história para que seu filho lesse quando ficasse adulto, mas eu me pergunto o que exatamente ele quis dizer para o garoto. Que a gente precisa acreditar nos milagres da vida, principalmente quando ele está personificado em uma garota tagarela e bastante maluca? Não consigo parar de me perguntar o que o Marc quis dizer, e acho que esse é o grande mérito do livro: encher-te de perguntas que você não sabe como responder, mas que você não para de tentar.

    Tudo em família | Os Spier


    Hey pessoal! Tudo bem?
    Como já devem ter percebido a essa altura, estou obcecada com Simon vs a agenda Homo Sapiens. Não consigo parar de voltar ao livro pra ler meus trechos favoritos e ficar remoendo a história em minha cabeça. O livro é tão gostoso de ler, tão divertido e com personagens tão cativantes que ainda não consegui o deixar completamente de lado. Por isso, vocês verão ao menos mais um post sobre ele por aqui, quem sabe assim consigo convencê-los a ler o livro, hahaha.

    No post de hoje, falarei um pouco sobre a família de Simon, que de certa maneira acabou me lembrando minha própria família e deixou a história um tanto mais aconchegante e com aquele sentimento de familiaridade tão bom.

    Sobre a Escrita - Stephen King

    Diga-me, qual leitor ainda não ouviu falar do mestre do terror, Stephen King? Mas, dessa vez não serão livros com coisas sobrenaturais, com psicopatas ou monstros. Se você ainda não deu chance para o Sr. King por não gostar muito de livros de terror, ou porque ainda não teve vontade, venha comigo, pois vou te apresentar um livro incrível.

    “Sobre a Escrita” foi lançado em 2015 aqui no Brasil pela Suma de Letras. Nele, Stephen King vai contar um pouco sobre a sua trajetória como autor e nos dar alguns ensinamentos e dicas que só uma pessoa que tem tamanha experiência poderia transmitir.

    Na primeira parte do livro, intitulada de “Currículo”, visitamos a infância de Stephen e vemos como a arte de escrever já estava presente desde criança. Vemos também algumas histórias dele, já adolescente, e também adulto, na universidade.

    Dicas de filmes para assistir no feriado.


    AlôuAlôu, quem aí está animadíssime para o feriado? A partir de amanhã é o momento de colocar os trabalhos da escola/faculdade em dia, faxinar a casa, lavar as roupas acumuladas, limpar a estante, ler aquele livro que nunca dá tempo, e principalmente, tirar um momento para ficar de pernas para o ar curtindo um descanso merecido.

    Eu adoro assistir a filmes, apesar de não fazer isso com a frequência que eu gostaria, então para esse feriado vou separar algumas horas por dia para curtir produções cujo roteiro foi inspirado em um livro. A lista vai de drama a comédia, passando por clássicos e fantasia. Espero que algum deles também seja a sua escolha para relaxar no seu momento de folga :D

    A história da mitologia para quem tem pressa

    Para uma pessoa tão apaixonada por mitologia quanto eu, o lançamento de A história da mitologia para quem tem pressa foi uma felicidade só! Sempre leio e me interesso por livros/revistas que falem sobre o assunto e adorei a oportunidade de ler uma versão resumida das principais mitologias que rodam o mundo.

    O livro escrito por Mark Daniels é um resumo de 200 páginas, bem direto sobre os mais diversos tipos de mitologia. Passando pela mitologia romana, grega, nórdica, egípcia, chinesa, suméria, australiana, maori, e algumas outras, o autor faz um bom apanhado geral dos mitos, crenças e tradições desses povos. 

    São mitologias muito interessantes por si só, e o autor conseguiu apresentá-las de modo fácil, lúdico e dinâmico, de maneira que mesmo os mais desapaixonados por história conseguem gostar e aprender um pouco da mitologia. Desde ilustrações a mapas, organogramas e tabelas das divindades, o autor usa todo um arsenal para nos introduzir no mundo das mitologias.

    Mar da Tranquilidade – Katja Millay


    "Nastya Kashnikov foi privada daquilo que mais amava e perdeu sua voz e a própria identidade. Agora, dois anos e meio depois, ela se muda para outra cidade, determinada a manter seu passado em segredo e a não deixar ninguém se aproximar. Mas seus planos vão por água abaixo quando encontra um garoto que parece tão antissocial quanto ela. É como se Josh Bennett tivesse um campo de força ao seu redor. Ninguém se aproxima dele, e isso faz com que Nastya fique intrigada, inexplicavelmente atraída por ele. (...)" – contracapa

    "Eleito um dos melhores livros de 2013 pelo School Library Journal, Mar da Tranquilidade é uma história rica e intensa, construída de forma magistral. Seus personagens parecem saltar do papel e, assim como na vida, ninguém é o que aparenta à primeira vista. Um livro bonito e poético sobre companheirismo, amizade e o milagre das segundas chances." – skoob



    Tag Literária #Diferentona



    Oi gente! Tudo bem com vocês?
    Um tempinho atrás, estava rolando nas redes sociais aquele meme da Diferentona, que a propósito, achava bem engraçado! haha A partir do sucesso que esse meme fez, o blog Entretanto criou esta tag, e eu decidi trazê-la aqui.

    Bora responder as perguntinhas!

    Quotes Cativantes


    Hey gente linda! Tudo bem com vocês?
    Esse final de semana embarquei em uma leitura tão gostosa e tão perfeita que tive que vir compartilhar com vocês ao menos alguns quotes! Simon vs  a agenda Homo Sapiens é um livro leve, divertido, envolvente, reflexivo e que traz com muita naturalidade não só a questão da homossexualidade (o protagonista é gay!), mas a questão de ser jovem no Ensino Médio, tendo que lidar com vários tipos de preconceito, inseguranças, dilemas e bullying. É um livro tão doce, tão real que estou apaixonada e só quero ler e reler! 

    Por isso eis aqui alguns quotes que demonstram bem o porque eu ter amado tanto esse livro, e se eu não conseguir convencê-los com isso, leiam só porque eu disse pra ler (brincadeira, hahahaha).

    Alguém como você - F.P.Rozante

    Ricardo e Mel são dois amigos improváveis, que pertencem a mundos diferentes, mas que aos trancos e barrancos conseguem manter uma amizade meio às escondidas por anos. Rick pertence à uma família rica, dona de uma empresa grande, e desde cedo teve sua vida controlada pelos pais, que prezam a pose e o status social. Por isso, sempre foram muito claros com relação ao relacionamento que ele mantinha com Melissa: eles eram terminantemente contra.

    Mel é uma menina simples, criada na casa de Ricardo como filha da empregada e já está acostumada a mesquinharia de sua família e sabe que o sentimento que nutre em segredo nunca poderá se concretizar. Porém, cada vez mais ela se magoa com as humilhações de Ricardo nas festas de gala em que trabalha, escondendo a amizade deles e renegando-a. Seu coração já não aguenta mais, e seu amor por ele começa a se abalar. Só que, é como diz o ditado "só damos valor ao que se perde", e Ricardo vai sentir isso na pele. 

    Top comentarista de abril!


    Oi gente!
    Se que enrolei esse mês, mas como já tinha dito a vocês, era por um bom motivo. Eis que finalmente o trouxe e com um prêmio que vai fazer valer a pena a demora: Nove regras a ignorar antes de se apaixonar! Mais um romance histórico - maravilhoso, diga-se de passagem - pra vocês! Espero que gostem e participem muito! Mas vamos às regras, sim?

    3 livros para ler em uma tarde



    OiOi gente!

    Cá estou para mais uma mini lista de indicações (semana passada indiquei séries literárias para comprar sem medo). Dessa vez são livros com menos de 300 páginas, que você consegue começar e finalizar a leitura no mesmo dia. São boas dicas para ler enquanto você faz uma pausa nos estudos, aproveita um dia chuvoso ou só quer desligar a mente da realidade por algumas horas.

    As relações perigosas - Chordelos de Lacos



    Um livro intrigante, intenso e surpreendente para a época em que foi publicado. Pedi para ler o livro depois de assistir a minissérie Ligações Perigosas e ficar muito intrigada com os personagens e o enredo. A adaptação para a televisão ficou ótima, mas eu senti falta de conhecer melhor o autor e o universo de traições e falsidades que ele criou. 


    O livro faz parte da coleção de clássicos da companhia das letras e foi escrito em formato de correspondências. Algumas foram omitidas pelo autor porque se tratavam de cartas desnecessárias para o andamento da história. Confesso que eu fiquei muito curiosa e gostaria muito de ter acesso a essas cartas, mesmo sabendo que os autores são personagens secundários. Sempre quando aparecia notas de rodapés falando da omissão da carta X eu me irritava. Sei que o livro é grande e ficaria muito maior com todas, mas mesmo assim eu queria ler tudo.

    O preconceito e o amadurecimento literário


    Vira e mexe eu paro pra repensar tudo que eu já li na vida, e como eu comecei esse meu amor por literatura e me pego percebendo o quanto eu mudei e, consequentemente, como meus gostos literários mudaram ao longo da vida, de acordo com as fases que passei e com meu grau de amadurecimento.

    Não tenho vergonha de dizer que já li livros considerados (erroneamente) sem conteúdo, mal escritos, ou modinha. Acredito que tudo depende da fase da vida em que nos encontramos e do tipo de pessoa que somos no momento - afinal estamos sempre evoluindo e amadurecendo, aprendendo coisas novas e isso reflete em nosso gosto para leituras. Coisas que eu gostava quando tinha 12 anos, hoje eu já não gosto mais. Hoje eu já tenho um amadurecimento pra perceber coisas nos livros que li que na época eu não tinha percebido. Por exemplo, hoje já estou mais atenta a atitude machista de uma parte dos autores ao criar personagens femininas tão fracas e que vivem em função de algum homem, coisa que anos atrás me passava despercebido.

    Uma história incomum sobre livros e magia

    Kai e Leila são duas meninas completamente diferentes, separadas por milhares de quilômetros de distância que de repente cruzam seus caminhos com um exemplar de O cadáver excêntrico: um livro completamente em branco que possui poderes mágicos. Logo elas percebem que o livro quer contar a própria história, mas não sem a participação delas, que escrevem uma frase que o livro usa para dar continuidade ao texto.

    Narrado em terceira pessoa e intercalando os pontos de vista das duas protagonistas, vamos acompanhando o desenrolar de três histórias paralelas que acabam por se cruzar, embora a autora não nos dê pistas de como até acontecer.

    Kai está em uma cidade no interior do Texas para passar um tempo com sua tia-avó Lavinia, uma senhora incomum para dizer o mínimo. Se sentindo completamente fora de seu "habitat natural", ela aproveita a liberdade que nunca teve para explorar os arredores e acaba conhecendo Doodle, uma excêntrica estudante de mariposas, que está em busca a extinta mariposa celestial.

    A garota sem passado - Michael Kardos


     A sinopse deste livro me conquistou no primeiro parágrafo e eu li esperando uma perseguição sangrenta com muito suspense, mas logo no início da narrativa percebi uma certa tendência do autor em mostrar um lado bem sentimental do suposto assassino e vi que muita coisa que eu não esperava aconteceria na história.

    O livro é dividido em três partes e a história é contada em diferentes tempos. O autor nos mostra a infância do assassino Ramsey Miller, a sua juventude, o casamento com Allie e o nascimento de sua filha, Meg e por fim momentos antes da tragédia da família. Paralelo a estes acontecimentos do passado nós conhecemos a história de Melanie, uma jovem de 18 anos que vive em uma cidade do interior sobre proteção do governo federal. Melanie foi criada pelos Tios que sempre a protegeram demais com medo de que Ramsey voltasse para matar a menina, mas ao longo da narrativa nós vamos descobrir que o assassino não é tão ruim assim e que talvez nem esteja vivo.

    Resultado | Top comentarista de março!


    Hey pessoas! Tudo bem?
    Chegou o tão esperado resultado do top comentarista, e não, não é pegadinha de primeiro de abril, hahahaha. O top esse mês foi bem acirrado e vimos muita participação de vocês por aqui - o que resolvemos recompensar com um prêmio maravilhoso no próximo top (dica: é outro romance histórico)! 

    Bem, como sempre agradeço a participação e os comentários de vocês, mas vamos ao que interessa. Fiz o sorteio pelo random.org e o post do mês foi o: