• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Juntando pedaços


    Queridos leitores, após a leitura deste livro eu ainda estou tentando juntar todos os meus pedaços que caíram durante história e até agora não os recuperei. Preparem-se para ler algo incrível, diferente e inédito. Juntado os pedaços vai te marcar de uma tal forma que você sentirá vontade de abraçar a autora e nunca mais soltá-la. Jenny, você se superou desta vez!

    Em Juntando os pedaços o leitor vai conhecer a história de Libby uma adolescente gorda que perdeu a mãe muito nova e sofreu com obesidade mórbida durante alguns anos. Libby é uma personagem doce, sensível e com muitas inseguranças como a maioria dos jovens nesta idade. Só que o diferencial está no modo como ela vê a vida depois de tudo que passou para emagrecer e poder viver melhor. Ela teve que ser tirada de casa por um caminhão por conta do seu excesso de peso. Como eu nunca tinha lido nenhum livro que abordasse este assunto na adolescência, fiquei fascinada pela forma como a autora tratou do assunto. Jenny, ressaltou o tempo todo a importância das diferenças e o bullying entre os jovens.

    Libby sofria muito por ser gorda e não queria voltar para a escola, mas acabou indo e se surpreendendo com amizades sinceras que vão muito além da aparência física. Uma personagem marcante que sem dúvida vai marcar muito a vida de vários leitores.

    E essa coisa de “bonita pra uma gorda”. Que porra é essa? Por que não posso ser bonita e pronto? Eu não diria “ Ah, a Bailey Bishop é bonita para uma magrela. Quer dizer, você é só a Bailey. E é bonita.

    Além da Libby, o leitor vai ter o prazer de conhecer Jack um garoto super fofo, sensível e com uma doença rara que eu nunca tinha ouvido falar: prosopagnosia. O portador desta doença não tem capacidade de reconhecer pessoas e sempre quando encontra alguém conhecido fica perdido tentando encontrar alguma característica para associar a pessoa, pois seu rosto é como se fosse uma grande interrogação. Além disso, ele tem que lidar com a traição do pai e com os amigos populares que praticam bullying. Mesmo não concordando com as atitudes dos amigos e com a namorada “perfeita” Jack mantém o seu papel de popular por medo das pessoas descobrirem a sua doença.

    Quando ele conhece Libby muitas coisas acontecem e o leitor fica desesperado tentando segurar o ritmo da leitura para que o livro não acabe rápido, mas é impossível. Os capítulos são intercalados com a vida dos dois e a cada virada de página conhecemos um sentimento novo deles. A narrativa é leve, mas carrega emoção e reflexões muito interessantes.

    Recomendo a leitura imediata do livro e preparem o lápis por que os quotes são maravilhosos e merecem ser marcados para serem lidos de tempos em tempos principalmente no momento atual em que estamos vivendo. Jenny escreveu muito bem sobre preconceitos externos, internos e julgamentos desnecessários que só atrapalham as nossas vidas.

    Juntando os pedaços entrou para a minha lista de melhores livros do ano e olha que o ano ainda nem começou direito! hahaha

    Classificação:





    Beijos,