• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Guardiões da Galáxia II


    Guardiões da Galáxia é um filme não tão típico da Marvel. Talvez, exatamente por fugir dos padrões de filmes de heróis do estúdio, esse seja um dos melhores filmes deles. Seu segundo volume veio trazendo de volta tudo que gostamos tanto no primeiro filme: a referência á cultura pop, os elementos nostálgicos dos anos 80 (alô trilha sonora mara!), o humor perfeitamente bem inserido, o drama familiar e um grupo de heróis imperfeitos que não são nada do que se espera deles.

    O longa veio para explorar e dar mais profundidade aos personagens e suas relações familiares (principalmente Peter e seu pai). Tudo isso com muitas piadas e um cenário vibrante e cheio de possibilidades. Gunn nos traz um filme que é bem despretensioso, mas que nem por isso deixa de ser bem calculado.

    As primeiras cenas nos trazem uma grande quantidade de humor e piadas, mas cada acontecimento é pensado de maneira a acrescentar, desenvolver a trama. Ou seja, tudo tem seu propósito e suas consequências dentro do filme, mesmo as piadas que podem parecer desnecessárias (e que dão um tom de comédia bem forte ao longa).

    A ação mesmo começa lá pela metade do filme, quando, se você ainda não foi pego pela trama narrada, ficará com a bunda colada na cadeira, preso a tela, envolvido em todo o drama familiar espacial mostrado nas telas. Com direito a efeitos especiais de primeira, um cenário arrebatador, rico e bem pensado em cada detalhe.


    Um destaque espcial vai para o elenco do filme, que deu um show nas atuações. O grupo principal não foi surpresa, mas Kurt Russell como Ego foi brilhante e até Sylvester Stallone cumpriu seu papel com exelência. A participação especial de Stan Lee foi a cereja do bolo, e confesso que a cena em que ele aparece foi uma das quais eu mais esperava.

    De um modo geral, Guardiões da Galáxia dá um banho em muitos dos filmes (repetitivos) da Marvel. Uma trama despretenciosa mas que nos conquista, um elenco sensacional, humor na medida certa, um cenário rico e um drama muito bem trabalhado. É um filme que os fãs não podem perder, cheio de referências e easter eggs - sem prejudicar o entendimento dos leigos. Vale uma (ou duas) idas ao cinema para apreciar.

    Assista ao trailer:


    Beijos,