• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    À margem das sombras


    Mais uma vez Brent Weeks nos presenteia com uma obra fantástica para os fãs do gênero! O autor conseguiu ir além do que foi no primeiro livro, trazendo novos elementos pra história, novos conflitos e desenvolvendo ainda mais os personagens tão fascinantes que conhecemos no primeiro volume. Pra quem estava com as expectativas tão altas quanto eu estava, tenho prazer em dizer que o autor não decepciona nem um pouco. 

    O livro nos leva novamente a Cenária, lidando com as consequências do que aconteceu em Caminho das Sombras: o mal domina a cidade, e está encarnado em Garoth que agora está em busca do ka'kari negro - um dos artefatos mágicos que o garantirá grande poder - e fará de tudo para consegui-lo para si. 

    Do outro lado temos Kylar, que foge de Cenária querendo se afastar do caminho das sombras e viver uma vida normal com seu amor. Porém, ele fica cada vez mais curioso com o poder do ka'kari e dividido entre o que ele deseja para si e o dever que tem pelo "bem maior". 


    A trama criada pelo autor é algo tão rico, tão complexo e vivo que ela se expande e vai por caminhos que nem esperamos. O que mais me espanta (e fascina) é justamento o quanto a trama conseguiu crescer. Personagens que achamos que são indiferentes pra história acabam ganhando uma importância maior, coisas que achamos insignificantes acabam mostrando que foram, na verdade, mito bem pensadas pelo autor e têm todo um propósito dentro da trama. 

    O autor se supera nesse livro ao ampliar ainda mais os horizontes da história, ao trazer novos (e cativantes) personagens, ao dar mais espaço a alguns que tiveram pouca participação no livro anterior, ao explorar ainda mais a mitologia desse universo, os reinos e todas as maquinações e traições aventuras que se passam nele. 

    É um livro pra ser degustado nos pequenos detalhes, na descrição desse universo fantástico ao acompanharmos o desenvolvimento de personagens tão verdadeiros e cativantes: é interessante ver essa dualidade de bem vs. mal, de defeitos e qualidades nos protagonistas. 

    Pra quem curte esse gênero, essa á uma boa pedida! Uma série bem original, com uma trama bem desenvolvida (ao menos até o segundo livro,rs), personagens cativantes, uma narrativa fluida e até bem humorada - os alívios cômicos do autor são bem pontuados ao longo da história. É um livro pra ser devorado e chegar ao fim querendo mais. 

    Classificação




    Beijos,