• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Você conhece That ’70s Show?


    Feita pela Fox entre 1998 e 2006, essa sitcom (abreviatura da expressão inglesa situation comedy ou "comédia de situação", numa tradução livre, é um estrangeirismo usado para designar uma série de televisão com personagens comuns onde existem uma ou mais histórias de humor encenadas em ambientes comuns como família, grupo de amigos, local de trabalho), deixa muitas séries de comédias atuais no chinelo. 

    Sendo exibida em TV aberta pela Band com o título de “De Volta aos anos 70”, a história conta sobre um grupo de amigos adolescentes da época que tem seus dilemas cotidianos, como o primeiro beijo, perder a virgindade, se apaixonar, se apaixonar muito, traições, festas, cervejas, e o uso não explícito da maconha (que são, particularmente minhas partes favoritas e as mais engraçadas).

    Sem falar do nosso querido elenco, formado por Topher Grace, vocês devem lembrar dele em Spidermen 3 como Venom. Thoper é Eric, o nerd e super fã de Star Wars (meio esteriotipado, você pode pensar, mas a série retrata a época quando a saga ganha estreia e seu grande auge, e enche os episódios de maravilhosas referências). E também, ele é dono da casa onde os outros amigos passam o dia no porão conversando e fazendo suas atividades (já que naquela época não existia WhatsApp ou o Facebook das nossas atuais interações sociais). 

    Temos Laura Prepon interpretando o grande amor de Eric, Donna Pinciotti (sim, ela mesma, a Alex Vause de Orange Is The New Black). Donna é vizinha de Eric, muito bonita, tem seu lado difícil tornando-se até meio bruta, e apoia as causas feministas. Mila Kunis, tem seus papéis conhecidos em Jamie em Amizade Colorida, e Cisne Negro. Ela é Jackie Burkhardt, a patricinha e a “chata” do grupo. Um dos caras que mais deu nome e cresceu com a série foi Ashton Kutcher, que velho, quem não conhece o cara? Nem precisamos citar os diversos filmes dele. Ele interpreta Michael Kelso (meu personagem preferido), ele é o gostosão que namora Jackie, e também o burro da turma que rende cenas de te tirar o fôlego. 


    Não menos importante, temos Wilmer Valderrama, um nome não muito conhecido nos dias atuais, mas ele na série é Fes, um estudante de intercâmbio que passamos muito tempo sem saber de onde ele vem, mas nos divertimos muito com seu sotaque a forma como ele tenta se encaixar na cultura dos americanos. E, por último, Temos Danny Masterson que faz Steven Hyde, o rebelde e radical da turma, rende diálogos de muito sarcasmo e tira sarro de praticamente todos os outros, ele é amigo de infância de Eric e Donna, e também é apaixonado por ela. A série também tem outros personagens icônicos, como os da família de Erick e de Donna, que se tornam mais frequentes com os episódios.

    Tendo oito temporadas, podemos perceber que cada um deles tem sua personalidade única, e todos tem uma química genial que faz a série lembrar muito de você e seus amigos quando estão juntos. Fora isso, a trama rende cenas marcantes como quando Eric e a turma estão no porão, e acontece o famoso “360” ou “o círculo”, quando a câmera gira entre os rostos dos personagens em 360 graus, no momento em que estão (percebemos pela fumaça atrás deles) fumando maconha. Nessas cenas, eles debatem temas filosóficos e falam sobre coisas que não tem sentindo nenhum, o que torna tudo hilário.


    Além disso, a vibe hippie torna tudo muito mais especial, rende uma trilha sonora mágica e nostálgica, com clássicos do nosso queridinho rock n’ roll. 

    Por esses e outros motivos que That’ 70s Show dá de zero à dez nas comédias atuais, fora que ela venceu um Emmy Award, que pra quem não sabe, é um prêmio atribuído a programas e profissionais de televisão. É equivalente ao Oscar (para o cinema), o Tony (para o teatro), e ao Grammy (para a música). Pra você que tem Netflix (paga nois Netflix), as oito temporadas estão lá disponíveis pra quando você quiser se divertir muito num “sextou” de cobertas e lanchinhos. Tornou-se uma das minhas sitcons preferidas, tá esperando o que pra assistir?

    Texto por: Ingrid