• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    O ceifador

    Imaginem um mundo perfeito, onde guerras, fome, doenças, morte e até mesmo grandes desigualdades sociais não existem. Esse é o Nimbo-Cúmulo: um novo mundo, "governado" por uma inteligência artificial que é responsável pela prosperidade da população humana. O único problema dessa perfeição toda é o crescimento populacional desenfreado. 

    Para aplacar esse problema, foi criado uma organização de controle populacional, a Ceifa, que ficou responsável por matar uma cota diária de pessoas, de maneira que a população não cresça mais do que o devido. Um ceifador deve-se dedicar integralmente ao seu trabalho, seguindo sempre os dez mandamentos do ceifador. 

    Citra e Rowan são dois jovens escolhidos para se tornarem aprendizes do renomado ceifador Faraday. Nenhum dos dois deseja o cargo, mas é indiscutível que ele lhes garantirá privilégios que pessoas comuns não possuem. O fato é que, após um ano de treinamento, apenas um deles será escolhido e durante essa trajetória ambos vão se deparar com verdades inesperadas, tramas políticas e perigos que nem imaginavam.

    Confesso que a primeira coisa a me chamar atenção para esse livro foi a capa (quem nunca?! kk), mas o que me conquistou mesmo foi o enredo: mundo utópico com ceifadores, bem meu tipo de livro. Tenho a alegria de dizer que não me decepcionei nem um pouco: o livro é incrível.

    O universo criado pelo autor é explicando com o decorrer da história (principalmente através dos diários dos ceifadores) e, dentre outras coisas, algo que me chamou a atenção foi o modo como ele coloca em perspectiva o questionamento de "qual o sentido da vida", tendo em vista que nesse universo fantástico a única coisa a se temer são os ceifadores. 

    Outra coisa a se reparar é que, mesmo em uma sociedade utópica, onde tudo é teoricamente perfeito, existem problemas, exite corrupção, existe poder, o que me leva a pensar: seria possível uma sociedade perfeita? Acho que não, e isso é só mais uma das coisas que o livro mostra. 

    Os personagens são incríveis, e meus preferidos são de longe os ceifadores. Eles são sensacionais, não consigo nem descrever o quanto são brilhantes. O treinamento com Faraday é muito interessante de acompanhar, ele realmente tem muitos ensinamentos a dar. Os protagonistas em si também não são ruins, gostei do modo como ambos amadurecem durante a história - ainda mais se contarmos com o fato de que são adolescentes. 

    A trama se desenvolve muito bem, apesar de eu ter achado algumas reviravoltas um tanto forçadas. O autor consegue envolver facilmente o leitor em sua história, mas, em sua ânsia de nos surpreender acaba se perdendo um pouco às vezes. Mesmo assim, ainda gostei muito de como ele encaminha os acontecimentos e realmente fui pega de surpresa em alguns momentos. 

    De um modo geral o livro é realmente muito bom! Estou ansiosa pra ler a continuação e ver o que o autor tem guardado para a história.

    Classificação




    Beijos,