• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Anna Kariênina

    Confesso que nunca pensei que fosse me tornar uma fã de clássicos. Sim, sou dessas pessoas que tomou um preconceito enorme quanto a esse tipo de livro depois de ser obrigada a ler alguns durante a escola. Porém, venho hoje dizer que esse preconceito é totalmente infundado. E, tentarei, através dessa resenha, mostrar a vocês que um clássico pode sim ser bom, e que todos deveriam tentar pelo menos uma vez na vida!

    Anna Kariênina é um livro que sempre tive curiosidade e ler. Na verdade, não é nem tanto o livro, mas o autor. Liev Tolstói é considerado um dos maiores autores de todos os tempos e, depois desse livro, posso entender o porquê. 

    Esse é um clássico escrito entre 1873 e 1877 e nos mostra como era a realidade da sociedade russa da época. Seus inúmeros personagens nos mostram as contradições da vida social e política, nos mostrando os costumes e tradições da época. O trama principal dá um maior enfoque em Anna Kariênina, uma jovem aristocrata que começa a se envolver em um caso extraconjugal. O tema é bem simples, mas o autor se utiliza desse ponto central para abordar uma série de temas mais profundos ao longo de sua narrativa.


    Além deles, outro casal de destaque na obra é Kitty e Liévin, envolvidos em um triângulo amoroso que os traz muitas tristezas, afinal Liévin é apaixonado por Kitty que se vê iludida por Vronsky que seria o pretendente ideal. Só depois de "conhecer" Vronsky de verdade que Kitty percebe o erro que cometeu ao rejeitar o pedido de casamento de Liévin. Ambos servem de contraponto ao adultério cometido por Anna e são utilizados pelo autor como modo de nos fazer refletir sobre a ideia de casamento que a sociedade russa tinha naquela época.

    Esse livro não é só sobre a vida amorosa de Anna, mas também sobre como vivia a sociedade russa da época, quais eram seus costumes, seus valores e até mesmo sua vida política. A escrita de Tolstói é bem rica e nos proporciona uma leitura profunda e até reflexiva. Ele faz uso da própria consciência de seus personagens para criticar a sociedade russa da época.

    Ao longo da história acompanhamos os embates dos personagens com eles mesmos, sopesando sua própria vontade com o que é esperado deles pela sociedade. É um constante monólogo interior, no qual os personagens expõe suas vidas, seus anseios e suas motivações para nós. 

    Apesar de esperar o contrário, esse foi sim um dos livros mais interessantes que li na vida. Não direi que foi fácil, afinal é um livro longo, com uma linguagem que não estou acostumada, mas foi uma experiência interessante e que eu recomendo muitíssimo. 

    Demorei algumas semanas para ler, mas quanto mais avançava no livro, mais acostumada eu ficava com o estilo de narrativa de Tolstói e mais fácil foi ficando de ler. Confesso que teve vezes que eu não conseguia parar, tão ansiosa que estava para saber o desfecho que a história de Anna teria. Apesar de diferente, a narrativa de Tolstói tem algo de fascinante, que nos mantém envolvidos em sua história. Além de que, é uma experiência única poder ver assim "de perto" como vivia a sociedade russa de 1870. 

    Foi surpreendente pra mim ver o quanto eu gostei de ler um clássico. Anna Kariênina é uma leitura complexa, porque seus personagens são complexos e passam por altos e baixos, mas é extremamente interessante e valeu muito a pena investir meu tempo nele! É um livro com uma narrativa muito rica e com uma história que fascina com toda sua profundidade. 

    Classificação




    Beijos,