• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Quando a bela domou a fera

    É de conhecimento geral que sou uma hiper fã de romances históricos. Quando estes são, declaradamente, releituras de contos de fada que eu amo, é ainda melhor. Por esses dois motivos, quando tive a oportunidade, não pude deixar de ler Quando a Bela domou a Fera. Esse é meu primeiro contato com Eloisa James, e já posso dizer que a autora conquistou seu lugar no meu coração - ao lado das ilustres Julia Quinn e Lisa Kleypas. 

    O romance narra a história de Linnet: o melhor partido feminino da temporada. E não é difícil perceber o porquê de ela arrastar atrás de si uma penca de cavalheiros encantados: a moça possui uma beleza incomparável e um charme indescritível. Porém, o que parecia perfeito virou uma tragédia quando Linnet se viu parte de um escândalo na sociedade que a tornou uma pária (por algo que ela nem mesmo fez!). A única saída que a família dela vê é oferecê-la em matrimônio ao filho de um duque que encontra na jovem a resposta para seus problemas de relacionamento com o filho. 

    Dessa maneira, Linnet embarca rumo ao País de Gales para conhecer seu possível noivo: Piers é um médico habilidoso mas que, por conta de uma ferida na perna (e o histórico familiar por trás dela), tornou-se um cavalheiro com um temperamento intragável que não tem o menor desejo por matrimônio. 

    A primeira coisa que conquista no romance de Eloisa é a narrativa bem humorada. É loo nas primeiras páginas que já nos vemos envolvidos na história e em pouco tempo nos vemos deliciados com embates travados entre Linnet e Piers: dois personagens que adoram abusar do sarcasmo e que nos brindam com diálogos divertidos.

    Outra coisa que chama a atenção do leitor logo de cara é o contexto em que a história se desenvolve. Linnet e Piers não se vêem no centro da sociedade aristocrática a que estamos acostumados, portanto as regras usuais não se aplicam a eles. O que temos nesse livro é algo diferente de tudo que já li, a começar pelo cenário que foge dos tradicionais bailes e mostra um médico atuando em sua profissão. 

    O romance entre os protagonistas se desenvolve de maneira magistral. Desde o princípio eles mantém uma relação bem amigável e as implicações constantes entre eles nada mais são do que fruto da amizade ali estabelecida. Aos poucos é que o interesse romântico se mostra e essa evolução contida é que convence o leitor dos sentimentos mostrados ao longo da história. Mais do que isso, é esse timing que permite que o leitor se apaixone junto com seus personagens e torne delicioso para nós acompanhar o desenvolvimento dos mesmos enquanto lidam com seus próprios conflitos internos. 

    Vale destacar aqui que, além de uma releitura de A bela e a fera (fato mostrados pelos esteriótipos e personalidades dos personagens), Piers é inspirado também no famoso personagem Dr. House - o médico mais mal humorado que conheço e o qual amo de paixão. Essa é uma combinação um tato inusitada e que funcionou perfeitamente, me conquistando completamente!

    Quando a Bela domou a Fera se mostrou um romance extremamente original, com doses românticas na medida certa e um bom humor velado que eu amei. Uma leitura leve, divertida, envolvente - tudo que eu espero de um romance. O livro superou minhas expectativas e mal posso esperar para ler os próximos da autora! Aliás, vale dizer que, apesar de ser uma série (Contos de Fadas), os livros podem ser lidos de maneira independente por trazerem personagens diferentes em suas histórias.

    Classificação




    Beijos,