• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    6 Graphic novels para ler em 2018


    Fazendo o saldo de leituras do ano de 2017, fui pega de surpresa ao ver que uma das metas mais importantes que tinha feito para aquele ano não tinha ido tão bem quanto eu imaginava. A de ler mais quadrinhos.

    Nesse mesmo ano eu comecei a me envolver mais com ilustração por questões academicas e por isso prometi a mim mesma que focaria nos quadrinhos pra conhecer novas tecnicas, novos traços e por que não para ajudar no entendimento do meu próprio traço. No final das contas eu acabei lendo uns 2 ou 3 no máximo. Quase nada!

    Pra tentar reverter isso, decidi fazer uma lista com os quadrinhos que estou de olho há tempos e que desse ano NÃO PASSA!

    Bora pra lista!


    Escrevendo com o Lado Esquerdo do Fígado


    Sinopse: Onde começa a obra e termina o autor? Através desta premissa, Escrevendo com o lado esquerdo do fígado mostra as desventuras de Atílio, jovem tímido do interior que veio para a capital de São Paulo para ser escritor e acaba trabalhando em um bar sujo da Rua Augusta. Até que a oportunidade bate à sua porta.

    Segundo trabalho autoral de Artur Fujita, um dos contemplados no ProAc de 2013.




    Até o Fim



    Sinopse: A MORTE É O FIM DA VIDA? Você já se perguntou para onde vai depois? A vida simplesmente acaba ou há outra existência? Esta é a mesma para todos, ou cada um tem o destino de acordo com o que acreditou durante a vida? Até o fim é uma história sobre essas possibilidades. Lilian e seus amigos sofrem um acidente de carro e ela faz um acordo para poder voltar à vida: precisa escolher o destino adequado para a alma de cada um dos seus amigos antes de o sol nascer.




    Já Era




    Sinopse: Já Era conta a história de Regina, uma publicitária que trabalha muito, mas ganha pouco. Suas interações sociais são extremamente tediosas e vive em um mundo repleto de piras erradas. Cansada de seu cotidiano decepcionante e com um empurrãozinho do destino, ela vê a oportunidade de comprar um barco e sair navegando sem rumo, em busca de uma razão de existir. Entretanto, as ondas do destino acabam levando Regina para uma viagem surreal e ela encontra a oportunidade de mudar o nosso mundo. Ou só o mundo dela?


    O Soldador Subaquático




    Sinopse: Por ser um soldador subaquático em uma plataforma de petróleo na costa da Nova Escócia, Jack Joseph está acostumado com as imensas pressões de um trabalho ao fundo do oceano. Porém, nada poderia prepará-lo para as pressões da paternidade iminente. Ao mergulhar cada vez mais fundo, ele parece se afastar mais e mais de sua jovem esposa e seu filho que está por nascer. Então, uma noite, na solidão das profundezas do gelado solo do oceano, algo inexplicável acontece. Jack tem uma visão misteriosa e sobrenatural que mudará os rumos de sua vida para sempre. Um estudo sobre a vida operária e um mistério vertiginoso. O Soldador Subaquático é uma graphic novel sobre pais e filhos, nascimento e morte, memória e realidade e os tesouros que enterraremos nas profundezas.


    Persépolis



    Sinopse: Marjane Satrapi tinha apenas dez anos quando se viu obrigada a usar o véu islâmico, numa sala de aula só de meninas. Nascida numa família moderna e politizada, em 1979 ela assistiu ao início da revolução que lançou o Irã nas trevas do regime xiita - apenas mais um capítulo nos muitos séculos de opressão do povo persa.


    Vinte e cinco anos depois, com os olhos da menina que foi e a consciência política à flor da pele da adulta em que se transformou, Marjane emocionou leitores de todo o mundo com essa autobiografia em quadrinhos, que só na França vendeu mais de 400 mil exemplares.

    Em Persépolis, o pop encontra o épico, o oriente toca o ocidente, o humor se infiltra no drama - e o Irã parece muito mais próximo do que poderíamos suspeitar.


    ‎Justin


    Sinopse: Quando o professor de Educação Física pede para a turma formar uma equipe de meninas e uma de meninos, Justine permanece no meio. Ela sente que não pertence ao gênero que lhe foi atribuído, mas está convencida de que todo mundo sabe disso, exceto seus pais.

    Ao longo de sua vida como criança, adolescente e jovem adulta, muitas vezes maltratada e incompreendida, Justine, por fim, compromete-se a viver como quem ele sempre foi, isto é, Justin.

    Essas foram algumas das milhões de graphic novels que eu morro de vontade de ler, mas essas são as que eu me comprometo ler esse ano. E vocês lêem muitos quadrinhos? Sintam-se a vontade para me indicar algum que vocês gostem. 

    Beijo e até a próxima!