• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Kindle: meu novo vício


    Não é de agora que os livros digitais tem ganhado o mercado. Nos últimos anos o que mais tenho visto é gente trocando os tradicionais livros de papel pelos ebooks e cada vez mais eles tem ganhado espaço no coração dos leitores. 

    Confesso que comprei meu primeiro Kindle há uns 3 anos mas não foi até o ano passado e os primeiros meses desse ano que realmente comecei a usá-lo com frequência. Sempre fui daquelas leitoras que não trocava o livro de papel por nada, que mesmo com o Kindle disponível precisava da sensação e do cheirinho do livro nas mãos. Mas, aparentemente, isso mudou - e não é difícil de entender o porquê.


    A praticidade, o preço dos livros, o conforto da leitura.. tudo isso fez do Kindle uma preciosidade pra mim. Cheguei em um momento da minha vida que a rotina de estudo/trabalho/vida social/produzir conteúdo pro blog deixou pouco tempo para leituras. O jeito estava sendo ler nos trajetos do ônibus, no horário de almoço, nas filas de espera e por aí vai. E, pra essa rotina, carregar livros pesados por aí não estava sendo de muita praticidade e foi aí que comecei a usar o Kindle cada vez mais, até chegar o momento que não vivo sem.


    A verdade é que o dispositivo é leve, nos permite configurar a fonte da maneira que for mais confortável pra gente, oferece um catálogo imenso de livros (inclusive com a assinatura Kindle unlimited) por preços acessíveis e ainda contribui com a preservação do meio ambiente (já pararam pra pensar na tonelada de papel necessários para produzir os livros?).

    Ainda há o fato de que, para mim (uma pessoa extremamente alérgica), estava ficando cada vez mais difícil cuidar da organização e limpeza de centenas de livros na estante.. alguns muitos que eu nem colocava mais a mão e estavam esquecidos na estante enquanto poderiam estar alegrando a vida de outras pessoas com suas histórias. Isso tudo pesou muita na minha decisão de doar boa parte da minha coleção e aderir aos livros digitais. 


    Vale dizer que os autores cada vez mais estão aderindo à plataforma também. O modo mais fácil (ao menos no Brasil) de lançar um livro tem sido através dos ebooks e são inúmeros os livros nacionais que tem pela Amazon. Uma outra vantagem é economizar com os cupons para livros digitais como os do site Cupom Valido.

    Não estou dizendo que não goste mais dos livros físicos, pelo contrário, mantive uma singela coleção com meus preferidos e não deixarei de comprar outros. Simplesmente decidi que livros digitais são tão bons quanto livros físicos e não consigo mais me ver sem eles.