• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    Vingadores: Guerra Infinita



    Eu e a Sabrina fomos assistir Guerra Infinita essa semana e não pudemos nos conter, viemos aqui contar o que achamos do filme pra vocês. SEM SPOILER, EU JURO! O que tiver de verde é da Sabrina, o que tiver de vermelho, é meu (Larissa). 

    O primeiro sentimento que me invade ao pensar em Guerra Infinita é nostalgia. Lembro como se fosse ontem a estreia de Homem de Ferro, o filme que abriu as portas do MCU para o público em geral, uma vez que só os fãs das HQs acompanhavam esses grandes heróis e seus antagonistas. Dito isso, passa aquela retrospectiva na minha mente e meus filmes favoritos (embora goste de todos os outros) até outro dia eram Homem de Ferro 1, Capitão América: Soldado Invernal e Guerra Civil, Thor 1, Vingadores, Homem-Formiga e Pantera Negra. Todos empatados. Contudo, meu ranking pessoal passou a ter um primeiro lugar disparado com Guerra Infinita. Como é que falam por aí? Ah, sim... Que HINO de filme!

    Confesso que, ao contrário da Sabrina, eu não estava nada empolgada por esse filme. Venho tendo uma decepção contínua com os filmes da Marvel (com uma ou outra exceção, como Pantera Negra), o que fez com que minhas expectativas por esse filme estivessem quase zero e, talvez por isso, eu fui completamente surpreendida por um filme espetacular! Foram duas horas e meia de cenas lacrantes e no final eu mal pude esboçar um comentário de tão impactada que fiquei.


    Confesso que minha maior curiosidade seria ver na telinha como a Marvel iria colocar tantos personagens maravilhosos juntos e que tipo de interação teriam, visto que alguns nunca se cruzaram antes de GI. Mas minha gente... Sabe a tal da química? Pois é. Cada pequeno núcleo dentro filme foi sabiamente articulado, os personagens se encaixam, os diálogos são fluidos e com medidas certas de humor, drama e a maioria traz uma carga emocional muito pesada. Me peguei em várias cenas boquiaberta, seja com o impacto de uma morte inesperada (sim, tem algumas então prepare seu coração) ou com as belíssimas apresentações dos conflitos.

    Além do receio de os heróis não serem bem explorados durante o filme, afinal termos muitos heróis dividindo a cena, eu tive receio de a Marvel pega leve demais na tal 'guerra infinita'. Acho que todo mundo já percebeu que eles tendem a fazer um tipo específico de filme, sempre com piadinhas demais, sem saber construir um drama bom. Mas cara, essa é a Guerra Infinita, é o Thanos, o vilão pica das galáxias, o filme tinha que ter uma carga maior - E ELES FIZERAM ISSO. Fico feliz em dizer que finalmente souberam dosar bem o humor e não tiveram medo de pegar um pouco mais pesado, criando um vilão FOD*, o deixando o telespectador impactado o filme INTEIRO.


    Mesmo não sendo uma entusiasta dos quadrinhos, sou grande fã dos filmes e qualquer curiosidade maior que eu tenha, sempre dou aquela “pesquisada” básica. E, mesmo assim, o filme não deixou de ser surpreendente. Saber que o Thanos é um vilão o V maiúsculo não me preparou para vê-lo protagonizar cenas emocionantes, que até lágrimas conseguiram me arrancar. Sabe aquela “mão na boca” chocada? Aquele “WTF” que fica entalado e você quer levantar da poltrona e gritar? Thanos é insano, mas tão bem construído e com convicções tão fortes, que estranhamente hora ou outra chegava a ter empatia pela causa dele (embora abominasse tudo que estava fazendo com nossos heróis). Inclusive, Thanos diz uma frase que tem a mesma linha de pensamento de um livro de Distopia que é, diga-se de passagem, um dos meus favoritos e que, curiosamente, é o único em que fico do lado dos “vilões”. Curiosos? Hehehe

    De modo geral, é isso. Impossível tentar descrever meus sentimentos sobre Guerra Infinita. É um filme sensacional, com um grande evento aguardado por muita gente desde o lançamento do primeiro filme Vingadores. Ele vai muito além do “cumpre o que promete”. Não é à toa que já tinha lido – e ouvido – várias críticas nas quais as pessoas não sabem como reagir ao final. É aquele silêncio da plateia de “MEU DEUS, E AGORA?”. Simplesmente incrível! Já saí do cinema com várias teorias, já li em alguns sites, já busquei socorro com ‘azamigas’, porque né... A gente precisa comentar!!!! Hahaha


    É realmente impossível exprimir as emoções que esse filme causou. Inclusive vou precisar ver uma segunda vez pra processar melhor os acontecimentos lacrantes do filme. Fiquei impactada sim, me emocionei sim, e tô ansiosa pra caral** pelo próximo filme. Se você é fã, prepara o coração e não perde tempo! O filme tá incrível, surpreende demais com a integração entre os personagens, com o vilão, com o desenvolvimento da trama. É LACRE PURO!

    Se você ainda não viu, CORRE e não perde tempo. Fuja dos spoilers para não estragar as surpresas no decorrer do filme. E sim, tem UMA cena pós crédito. Rápida e com gatilho para o próximo filme. Se não entender a referência final (eu só soube depois de pesquisar), dá uma buscada no tio Google como eu fiz e comece a bolar teorias também.

    Super beijo! E #WakandaForever