• Home
  • /
  • Sobre o blog
  • /
  • Colunas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Anuncie
  • Resenhas Novas

    A torre do amor

    A torre do amor é o quarto livro da série de releituras de contos de fada escrito por Eloisa James e fui uma leitura surpreendente pra mim. Eu já adoro a escrita da autora e todos os romances que li da mesma até hoje foram deliciosos, mas esse se tornou especial por ter uma abordagem diferente dos romances de época que costumo ler.

    A história nos apresenta Gowan, um escocês orgulhoso, que construiu sua própria fortuna através de trabalho árduo e acredita que perder tempo é a pior coisa que um homem pode fazer. Todos os aspectos de sua vida são tratados como negócios e, ao chegar o momento de escolher uma esposa não seria diferente. 

    O duque aproveita uma ida à Inglaterra para tratar de negócios para resolver a "pendência" de conseguir uma noiva, que deve seguir os padrões pensados por ele: ser uma jovem serena, com comportamento adequado para uma duquesa e de boa família. É em Edie que ele encontra essas qualidades pois, além de linda, a mesma é quieta, educada e não é dada às frivolidades que a maioria das moças solteiras é. Portanto, no dia seguinte mesmo Gowan acerta o noivado com o pai da moça.

    Edie, no entanto, não poderia ser diferente do que o duque busca. Por uma fatalidade, estava tão doente no dia que conheceu Gowan, que não tinha energia para conversas e flertes e nem ao mesmo se lembra das feições do moço. Como uma jovem prática, ela acaba escrevendo ao duque que se surpreende com a ousadia da moça e ao mesmo tempo fica admirado com o senso de humor de Edie.

    Os dois são surpreendidos pela atração e admiração que sentem um pelo outro, tanto que o duque acaba pedindo uma licença especial para casar com Edie, mas ao chegar a noite de núpcias a inexperiência dos dois começa a fazer tudo desandar.

    O que mais me surpreendeu e agradou nesse livro foi o fato de a autora ter usado dois personagens completamente inexperientes pra desenvolver um romance. Geralmente, o que costumamos ver é um homem mulherengo ou no mínimo com alguma experiência anterior com mulheres, mas Gowan vê sua honra como algo a ser preservado e parte disso era se guardar para a mulher com que fosse casar e construir uma vida.

    Os problemas do casal acabaram sendo muito mais cotidianos (e reais) do que os que costumamos ver nesse gênero literário. Tudo era uma questão de um simples diálogo honesto sobre as expectativas e sentimentos de cada um. A autora abordou muito bem os temas propostos como a inexperiência do casal no quarto.

    Os personagens foram muito bem desenvolvidos ao longo da trama, amei como a autora trabalha o crescimento dos protagonistas, como ela conseguiu alcançar um timing certo para todos os acontecimentos. Gowan e Edie tem uma personalidade marcante, embora muito diferentes entre si. Enquanto ele é um workaholic, rígido nas regras que acredita que regem a sociedade, Edie, embora prática, é mais sensível e pacífica (evitando os conflitos sempre que possível, o que justifica muitos dos acontecimentos). 

    Além dos protagonistas, os personagens secundários têm um destaque a parte. Layla e seu relacionamento com o pai de Edie são tão envolventes e cativantes quanto o relacionamento dos próprios protagonistas. 

    De um modo geral, o livro é bem gostoso de ler! Um romance envolvente, divertido, com conflitos reais e originais, personagens cativantes e uma trama bem desenvolvida. Não se tornou meu favorito da série, mas ainda assim é muito bom e vale a pena a leitura!

    Classificação




    Beijos,