OiOi gente!

Hoje vim responder a minha primeira TAG aqui no Romances e Leituras. Adoro relacionar elementos do dia a dia com livros que li, e por isso a escolha de hoje foi por uma TAG que vi no blog Nuvem Literária, sobre Moda e Literatura.

O propósito é responder a cinco perguntinhas que relacionam essas duas temáticas. Bora?

1) Um “livro pretinho básico”
ex: um livro que em qualquer época, todo mundo leu/ tem e se não leu tem que ler. 


“P.S: Eu te amo”, da Cecelia Ahern. A autora é bastante conhecida, e o filme baseado no livro já passou na “Sessão da Tarde” milhares de vezes. Cecelia tinha só 21 anos quando escreveu o livro, e considero isso uma fonte de inspiração. Sua escrita é extremamente madura, o romance é envolvente  e é impossível não se emocionar com a história de Holly e Gerry. “P.S: Eu te amo” é sobre como o verdadeiro amor sempre te faz seguir em frente, mesmo quando não está mais ao seu lado.

2) Um “livro alta-costura”
ex: um livro pelo qual vale pagar caro; pela qualidade literário e/ou editorial. 


A série “Feita de Fumaça e Osso”, da Laini Taylor. Ainda que não tenha grandes diferenciais gráficos, o enredo é um dos melhores e mais criativos que já li. A escrita da autora é maravilhosa e te transporta para dentro do mundo de Karou. Valeu a pena o investimento <3

3) Um “livro Fast-fashion”
ex: leu quando estava todo mundo lendo e gostou; mas hoje já não leria.


Quase nunca leio livros enquanto ele está “em alta”, mas um livro que me deixei levar pela empolgação do momento foi “O Circo da Noite”, da Erin Morgenstern. Hoje, não é o tipo de leitura que iria me atrair.

4) Um “livro calça jeans”
ex: um livro descontraído que agrada todos os estilos de leitores.
 

“Tudo pode mudar”, do Jonathan Tropper. Um romance com pitadas de drama, senso de humor e que traz nas entrelinhas a importância de se sair da zona de conforto.

5) Um “livro Scarpin bico fino”
ex: Um livro muito bom mas que foi difícil de ler. Pode ter te causado desconforto pela forma de escrita/narrativa ou por algum detalhe da historia. Mesmo assim, você leria outras vezes! 


“Jurassic Park”, do Michael Crichton. Foi difícil de ler em função da grande carga de aspectos matemáticos e físicos, necessários para a construção da história, mas que deixam a leitura lenta. Pretendo ler outras vezes para me acostumar com esse tipo de enredo (ou descobrir que quero mesmo é distância da física e que ainda não superei o trauma dos anos do colégio.).

B Ô N U S: 

(Pode inserir mais uma perguntinha na TAG alheia? Pode sim!)

6) Um livro “camisa jeans”
ex: aquele tipo de livro que a primeira vista nem todo mundo vai se interessar, mas que é divertido e cai bem com qualquer humor. 



"Como se livrar de um vampiro apaixonado”, da Beth Fantaskey, é leitura para qualquer dia e qualquer humor. É garantia de risadas, de suspiros e de horas desligada do mundo. A escrita da Beth é fluída e divertida, chegando a ponto de fazer você ler mais devagar, só para evitar que o livro acabe e você tenha que dizer adeus a Jessica/Antanasia, Lucius e suas doidas confusões.

(P.S: camisa jeans, pra muita gente, é aquela coisa “ah, isso aí só fica bonito nos outros”, mas tudo depende de você encontrar uma com a lavagem que te agrada. Daí é só jogar um blusãozinho/suéter em cima e tá pronta pro dia a dia! Agora no inverno essa combinação é ótima. Para a noite, abotoa até o pescoço e joga um maxi colar em cima, daqueles cheios de detalhes, e #partiu arrasar.)

Quem aí também adora moda? Acho que antes de tudo, aquilo que você veste é uma forma de expressão, assim como aquilo que você lê.
E ah, antes que você fique achando que sou a maior "sujinha" do mundo, as manchas de canetinha nos dedos são resquícios de um trabalho da faculdade. Já lavei e esfreguei, mas a tinta não sai. Eu sou a única que não pode usar uma caneta colorida que de alguma maneira acaba com os dedos todos pintados?
Usa os comentários e responde a TAG também? Quero saber quais seriam as tuas escolhas.

Beijocas!